segunda-feira, 22 de novembro de 2021

MP investiga transferências bancárias que podem gerar crime de improbidade na gestão de Dr. Julinho, em Ribamar


O Ministério Público do Maranhão através da 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de São José de Ribamar, abriu um inquérito civil contra gestão de prefeito, Dr. Julinho, para investigar o possível crime de improbidade admirativa envolvendo cinco transferências bancárias que totalizam R$ 42.485,50 em nome de Danubia Cristina Alves Reis.

De acordo com o MP, Danubia Cristina Alves Reis é conhecida no município por sempre estar ao lado do prefeito Dr. Julinho, e responder como Secretaria Executiva do Prefeito.

Segundo apurou a Folha do Maranhão, as transferências bancárias foram feitas sem qualquer processo licitatório, dispensa ou nomeação da referida servidora. Na justificativa, segundo o Portal da Transparência de São José de Ribamar, os valores são referentes à prestação de serviço temporários na Secretaria de Administração, Planejamento e Finanças.

Ainda de acordo com levantamentos, Danubia pegou em só mês, R$ 38.220 referente aos supostos serviços prestados para a prefeitura.

Na semana passada, a Folha do Maranhão divulgou outra investigação do Ministério Público do Maranhão a um suposto Nepotismo Cruzado, envolvendo o prefeito do município, Dr. Julinho e a deputada estadual, Helena Duailibe.

Segundo levantamento da Folha do Maranhão, Júlio César de Souza Matos Filho, como o próprio nome já diz, é filho de Julinho, e está nomeado na Assembleia Legislativa do Maranhão. Com salário bruto de R$ 17.668,79, ocupa o cargo de técnico parlamentar especial.

Ainda de acordo com o levantamento, a ex-esposa de Julinho, também é nomeada na Assembleia Legislativa do Maranhão. Com o cargo de assessor parlamentar, Conceição de Maria Buna Matos ganha o salário bruto de R$ 7.292,68, nomeada na liderança do bloco Solidariedade, o mesmo partido de Helena Duailibe.

Em ambos os casos, a Folha do Maranhão entrou em contato com a prefeitura, mas não obtivemos repostas.

Fonte: Folha do Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário