sexta-feira, 13 de agosto de 2021

Projetos de Lei que incentivam a leitura tramitam na Câmara

As iniciativas preveem Biblioteca Digital Municipal e troca de livros na rede municipal

Tramita na Câmara de São Luís dois Projetos de Lei que visam incentivar a leitura na capital maranhense. Os projetos, de autoria dos vereadores Octávio Soeiro (Podemos) e Gutemberg Araújo (PSC), estão tramitando nas Comissões de Justiça, Educação e Orçamento.

O PL 207/21, do vereador Octávio Soeiro, visa a implementação da Biblioteca Digital Municipal, que funcionará como um portal de acesso a todas as obras catalogadas na rede municipal de bibliotecas, arquivos de livros impressos, material multimídia (vídeos e áudio livros), ebooks e artigos eletrônicos para download gratuito.

Segundo o texto da proposta, também serão realizadas, por meio do portal, exposições virtuais, cursos on-line gratuitos e um chat, para um contato mais direto com os bibliotecários.

“Uma biblioteca virtual apresenta algumas vantagens, tais como, a facilidade nas consultas e leituras sem a necessidade de se deslocar até os prédios físicos, a praticidade do estudo e da pesquisa por meio da internet podendo realizá-los onde e quando quiser, e ainda, a não preocupação com o quantitativo físico dos materiais disponíveis, já que virtualmente, o mesmo livro ou arquivo pode ser acessado por mais de uma pessoa ao mesmo tempo”, disse o primeiro secretário.

Já o Projeto de Lei 209/21, de autoria do Dr. Gutemberg (PSC), pretende instituir o Dia Municipal da “Troca de Livros”, entre os estudantes nas escolas do município.

Conforme a proposição, no dia 23 de abril de cada ano, a unidade escolar, por meio do Grêmio Estudantil ou Coordenação Pedagógica, realizará a recepção e a troca de livros usados, entre os alunos da escola.

O parlamentar explicou que essa iniciativa tem a finalidade de conscientizar os estudantes sobre a importância da leitura e o cuidado com o manuseio dos livros e gibis. 

O vice-presidente informou que todos os livros usados para a troca deverão ser de boa

qualidade, com assuntos positivos e relevantes, sem alusão a preconceitos de qualquer espécie, além de estar em bom estado de conservação.

“O ato de ler propicia a construção de um leitor consciente sobre o mundo ao seu redor. Além disso, contribui para o melhor desenvolvimento da escrita e da fala. Através da distribuição de livros entre os alunos, promove-se também a consciência sobre o ato de partilhar e o cuidado com as obras, pois assim o aluno aprende que os livros poderão ser reutilizados por outra pessoa, aliando assim economia e conscientização”, finalizou Dr. Gutemberg.

Fonte: Câmara de SLZ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário