segunda-feira, 26 de julho de 2021

Maranhão recebe mais 657.570 doses de vacina contra a Covid-19

Vacina no braço dos brasileiros para enfrentar a pandemia no Brasil. Com esse objetivo, o Ministério da Saúde inicia, nesta segunda (26/07), a entrega de mais 10,2 milhões de doses de vacinas Covid-19 para reforçar a campanha de vacinação em todo o país. Para o Maranhão, serão enviadas 657.570 doses de imunizantes da AstraZeneca, Pfizer e Sinovac.

Da AstraZeneca/Fiocruz, serão distribuídas ao estado 444.250 doses. Serão enviadas, ainda, outras 29.100 doses da AstraZeneca viabilizadas pelo consórcio Covax. Também chegarão ao Maranhão 67.140 doses da Pfizer/Cominarty, 114.880 doses da Sinovac/Multidose e 2.200 da Sinovac/Monodose.

A previsão é que é a distribuição seja finalizada até quarta-feira (28/07). São distribuídas:

  • 4,8 milhões de doses da AstraZeneca;
  • 3,3 milhões de Coronavac;
  • 2,1 milhões de vacinas da Pfizer.

Com a nova remessa, chega a mais de 174 milhões de doses distribuídas pela pasta para todo o Brasil. Nessa entrega, o Ministério da Saúde amplia ainda mais o público contemplado, para a faixa etária entre 54 e 45 anos. Além disso, a pasta está distribuindo a segunda dose para pessoas com comorbidades, além de grávidas e puérperas.

Quantitativo

As recomendações e o quantitativo por estado estão no 30º Informe Técnico publicado pela pasta.

A estratégia de distribuição das vacinas Covid-19 é definida semanalmente em
tre União, estados e municípios. Os gestores locais devem seguir o que é recomendado no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), para garantir a cobertura vacinal de todos os grupos.

Pátria Vacinada

As doses distribuídas pelo Ministério da Saúde chegam aos braços de brasileiros em todo país. Até o momento, mais de 131,5 milhões de doses já foram aplicadas na população. Mais de 94,5 milhões de brasileiros já foram vacinados ao menos com a primeira dose e mais de 37 milhões já completaram a imunização com as duas doses ou dose única.

Fonte: Daniel Matos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário