quinta-feira, 3 de fevereiro de 2022

A confusão com a promessa de quem seria o novo vice-presidente da CMSL parece mais uma música escrita por Genival Lacerda

Com a eleição que vai decidir o novo presidente da Câmara Municipal de São Luís para o biênio 2022/2024 prevista para a segunda quinzena de abril, muitos vereadores tem se articulado para se aproximarem cada vez mais dos candidatos que vão concorrer à presidência, o que até então é uma situação normal, porém, o vereador comunista Paulo Vitor - PCdoB, que faz parte do grupo Dinista e do deputado Márcio Jerry - PCdoB, chegou a oferecer o cargo de primeiro vice-presidente a três colegas de parlamento diferentes, agora essa situação criou uma confusão gigantesca entre aqueles que têm apoiado a sua campanha para a presidência da CMSL.

Os que já afirmaram que serão o primeiro vice-presidente da mesa diretora, caso o comunista Paulo vença, foram os vereadores Beto Castro, Aldir Júnior e Francisco Chaguinhas. Beto já havia saído na dianteira sendo o primeiro a negociar o cargo com Paulo Vitor, logo depois foi a vez de Chaguinhas receber a promessa de que seria o primeiro vice, e por último, tentando ser o primeiro não querendo dar margem a ninguém, foi Aldir Jr. sobrinho do deputado federal Josimar de Maranhãozinho que é pré-candidato ao governo do estado.

E mais lenha foi jogada na fogueira essa semana pelo vereador Chaguinhas, que fez questão de enfatizar durante entrevista no programa do jornalista Marcelo Minard, que está com Paulo Vitor e garantiu que seria ele o seu primeiro vice-presidente.
Esse imbróglio todo gerado nos bastidores da casa legislativa está parecendo mais alguma letra escrita pelo grande e saudoso cantor Genival Lacerda 
“Ele tá de olho é na boutique dela!”
“Julieta-tá, tá me chamando
O véio e a véia
Foram tomar banho na bica
A véia escorregou
E o véio passou... a perna!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário