terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Inundações causam mais uma morte na Bahia, onde destruição se acumula

As enchentes causadas pelas fortes chuvas no sul da Bahia provocaram mais uma morte, elevando o saldo para 21 nesta terça-feira (28), em meio ao avanço da destruição entre os lamentos de quem perdeu tudo.

O número de desalojados ultrapassou nas últimas horas 77 mil, dos quais mais de 34 mil precisaram de abrigo, segundo os últimos dados do governo local.

Além disso, os municípios em situação de emergência aumentaram de 100 para 136 desde ontem, com 470 mil pessoas afetadas, informaram as autoridades.

A última morte, que aumentou o trágico recorde desde novembro, foi a de um jovem de 19 anos, que se afogou na cidade de Ilhéus.

Enquanto as águas baixam em alguns locais, onde se revelam montanhas de escombros, em outras se tornam uma ameaça: quatro municípios – Itambé, Canavieiras, Mascote e Cândido Sales – foram alertados pelo Corpo de Bombeiros sobre possíveis inundações, diante do aumento do fluxo de água, devido à abertura de comportas, em um rio de Minas Gerais. Moradores foram instados a deixar áreas de risco.

Os bombeiros da Bahia monitoram pelo menos dez barragens com risco de rompimento em diferentes rios com vazões acima do normal.

Em Itapetinga, Carlos Batista da Silva aponta para a marca da água na parede acima de sua cabeça. Ele foi notificado sobre o transbordamento pouco antes de ver todos os seus pertences submersos.

“Resolvemos tirar os móveis, mas não deu tempo. Perdemos tudo, só consegui resgatar o televisor”, conta Silva, que jogou na rua os restos de seu sofá, algumas cadeiras e um micro-ondas inutilizável.

João Vitor Gomes Santos, outro morador de Itapetinga, também se surpreendeu com a inundação. A água “chegou dentro da minha casa: guarda-roupa, cama, cômoda, a cama do meu filho… Foi tudo embora”, lamenta.

Em outros pontos da região, os resgates seguiram com helicópteros e barcos, assim como o atendimento aos desabrigados, em uma operação conjunta entre os governos estadual e federal, com a colaboração de outros estados.

Ao todo, 40 rodovias estaduais sofreram interdições ou danos em função das chuvas.

O presidente Jair Bolsonaro autorizou nesta terça-feira um crédito extraordinário de 200 milhões de reais para a reconstrução de infraestrutura em estradas afetadas pelas chuvas em cinco estados, incluindo a Bahia, que leva a maior parte (80 milhões).

Porém, o governador Rui Costa (PT) considerou a medida “insuficiente” e pediu “mais recursos” para amenizar a crise.

As críticas de opositores a Bolsonaro, que está de férias em Santa Catarina, se multiplicaram nas redes sociais após o presidente ser visto pilotando um jet ski.

Fonte: IstoÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário