sábado, 3 de julho de 2021

Para investigar retenção de mais de 460 mil doses de vacinas por Flávio Dino, deputado Wellington aciona TCU CGU

O deputado estadual Wellington do Curso oficiou, nessa sexta-feira (2), o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria Geral da União (CGU) para investigar a retenção de vacinas pelo governador Flávio Dino no Maranhão. Os dados que fundamentam a solicitação são dos sites oficiais do Governo Federal e do Governo do Estado que comprovam que, até o dia 30 de junho, o Maranhão recebeu 4.001.110 doses, mas só distribuiu 3.535.898, o que significa que há mais de 465 mil doses retidas.

Ao justificar o pedido de investigação, o deputado Wellington citou a essencialidade de distribuição de vacinas, vez que o armazenamento das doses não tem eficácia alguma.

“Acionei o Tribunal de Contas da União e a Controladoria Geral da União para que adotem providências para investigação de possíveis irregularidades cometidas pelo Estado do Maranhão referente à distribuição de vacinas contra a COVID-19. Há diversas denúncias de retenção ilegal de doses aos municípios, algo que está prejudicando a vacinação no Estado. Ademais, os dados divulgados pela Secretaria de Saúde do Maranhão e o Ministério da Saúde apontam para uma retenção ilegal dessas doses, fato não definido no Plano Nacional de Imunização (PNI). Vacinas guardadas não salvam vidas. É necessário que haja a distribuição dessas doses e que o governador Flávio Dino aprenda que com a saúde das pessoas não se brinca. Seguimos atentos na fiscalização”, afirmou o deputado estadual Wellington do Curso.

Por Daniel Matos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário