sexta-feira, 12 de março de 2021

A partir do dia 15 estarão suspensos bares e restaurantes na ilha de São Luís

 


O governador informou a prorrogação do decreto anterior até o dia 21 de março


Na manhã desta sexta-feira (12), o governador Flávio Dino durante coletiva de imprensa anunciou a prorrogação do decreto anterior, decido na semana passada.

Além da prorrogação do decreto até o dia 21, o governador também informou que a partir do dia 15 de março bares e restaurantes estão com seu funcionamento suspenso até o dia 21 de março.

Foi atribuída uma nova medida restritivas às antigas, sendo voltada para as igrejas que devem funcionar apenas com 30% da sua capacidade na ilha de São Luis.

Além das novas medidas restritivas, o governador informou a implantação de dois auxílios, tendo o objetivo de ajudar os serviços que estão parados durante o período de 15 a 21 de março.

O primeiro auxílio emergencial é para Cultura no valor de R$ 600, parcela única. Os interessados presam está inscritos no Aldir Blanc, a nova inscrição para receber o dinheiro deve ser feita na Secretaria de Estado de Cultura.

O segundo é direcionado para bares e restaurantes no valor de R$ 1000, parcela única. O cadastro deve ser feito na Secretaria de Industria e Comércio.
Coronavírus no Maranhão

boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta quinta-feira (11), mostrou que o Maranhão já totaliza 226.172 casos confirmados e 5.413 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h foram registrados 838 novos casos e 34 mortes pela doença.

Dos mais de 226 mil casos, 11.692 estão ativos. Desses, 10.342 estão em isolamento social, 863 internados em enfermaria e 487 em leitos de UTI.

O estado já registra 209.067 pessoas recuperadas da doença. Mais de 553 mil testes foram realizados, 425.494 casos foram descartados e hoje (11), o número de casos suspeitos é 1.697.

Ainda durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (12), Dino informou que o Maranhão continua entre os estados com menor letalidade do brasil.
Vacinação

Ainda durante coletiva, foi informado que os municípios para receberem as próximas doses da vacina contra o novo coronavírus precisam comprovar 70% de doses aplicadas para receber mais vacinas.

Fonte: O Imparcial

Nenhum comentário:

Postar um comentário