segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Yglésio e vice recebem apoio do Sindicato dos Médicos do Maranhão

 


Os pré-candidatos a prefeito e vice-prefeito de São Luís, Dr. Yglésio (PROS) e Dr. Mauro César (PROS), respectivamente, estiveram no Sindicato de Médicos do Estado do Maranhão (Sindmed-MA) onde receberam o apoio do presidente do sindicato, Dr. Adolfo Silva Paraíso. A visita aconteceu no final da última semana.

A visita ocorreu depois do nome de um segundo médico, o Dr. Mauro César, ser confirmado vice-prefeito na chapa do PROS. “Essa foi a primeira reunião que a gente teve, entre o Dr. Yglésio e o Dr. Mauro César, vieram avisar da sua pré-candidatura e podem contar com o apoio do Sindicato dos Médicos nesta empreitada”, disse Adolfo, presidente do Sindmed.

Com o anúncio da pré-candidatura a vice-prefeito do Dr. Mauro César (PROS), a chapa do PROS demonstrou uma preocupação especial com a saúde pública da capital maranhense, mas o debate também vai ter atenção das outras áreas.

“Será uma chapa com dois médicos, mas além da saúde preocupado também com a educação, com a cultura, com o turismo, com esporte, lazer, com a criança, preocupado com as famílias e as pessoas em geral.”, disse Mauro César (PROS), que é oftalmologista.

 

Aníbal Lins vem recebendo apoio de diversos segmentos da sociedade ludovicense

 

O pré-candidato a vereador Aníbal Lins juntamente com a pré-candidata a prefeita Detinha prestigiaram o culto de adoração das senhoras da Igreja Assembleia de Deus, campo Tirirical, Zona 43.  Recepcionados com bastante entusiasmo por centenas de pessoas.

Na oportunidade houveram apresentações de diversos corais e danças teatrais das senhoras da igreja, num momento regado de muito louvor e adoração.

Ao finalizar o encontro, Aníbal Lins agradeceu a acolhida na Assembleia de Deus e as manifestações de apoio a sua pré-candidatura a vereador, e pediu a todos que orassem por um melhor destino para São Luís.

MAIS ADESÕES

Nos últimos dias Aníbal Lins vem recebendo apoio e adesões a sua caminhada rumo ao legislativo ludovicense.

Na Vila Mauro Fecury 2 e na Vila Maranhão, conversou e recebeu o apoio de desportistas amadores. "O esporte precisa ser incentivado e valorizado em nossa São Luís. Precisamos cobrar a execução de obras e de apoios para esse segmento. É importante também que se garanta a viabilidade de manutenção das escolinhas, por meio de profissionais adequados e vislumbrando a autonomia financeira, de forma a alavancar o crescimento do esporte nas comunidades.", destacou Aníbal.

 




Os atletas destacaram a ausência de obras voltadas para o esporte e o lazer, como a falta de quadras poliesportivas e espaços adequados e equipados para a prática de atividades físicas.

Diretores, artistas e simpatizantes da Escola de Samba Turma do Quinto, do bairro Madre Deus, na área central de São Luís, manifestaram apoio as propostas de Aníbal, em reunião na sede da entidade.





PT estará na chapa encabeçada por Rubens Junior

Lideranças do PT, como o secretário de estado Chico Gonçalves e o vereador Honorato Fernandes, já declararam apoio ao candidato do PCdoB


Coordenador da pré-campanha de Rubens Junior (PCdoB) à prefeitura de São Luís e presidente estadual do PCdoB Maranhão, o deputado federal Márcio Jerry disse nesta segunda-feira (31) que conta com o apoio do Partido dos Trabalhadores (PT) para vencer as eleições na capital maranhense.

“A ampla unidade que estamos construindo com partidos políticos e a sociedade conduzirá este projeto ao êxito. Já são cinco legendas, PCdoB, DC, PMB, Cidadania e PP, estamos firmes e logo logo teremos a companhia do PT para construirmos com nosso povo uma grande vitória”, afirmou o parlamentar.

Lideranças do PT, como o secretário de estado Chico Gonçalves e o vereador Honorato Fernandes, já declararam apoio ao candidato do PCdoB. Pesquisa recente, divulgada pelo Instituto DataIlha, aponta que com o apoio de Flávio Dino (PCdoB) e do ex-presidente Lula (PT), Rubens Junior disputaria o segundo contra o bolsonarista Eduardo Braide (Podemos).

HU-UFMA faz balanço de seis meses da pandemia do novo Coronavírus



SÃO LUÍS - Por trás de tantos equipamentos de proteção individual, existem pessoas carregadas de sentimentos e de histórias que os impulsionam a enfrentar de perto a rotina de um hospital que tem pacientes com Covid-19. Heróis? Não! São homens e mulheres, que estão aprendendo a administrar o medo em prol de uma causa maior. No Hospital Universitário da UFMA, profissionais de diferentes categorias sentem na pele o peso de difíceis decisões, a alegria em poder contribuir com a cura de um paciente, a gratidão de ser um dos que já venceram a doença, o medo de ser o próximo a ser infectado.



Após seis meses da confirmação do primeiro caso de Covid-19 no Brasil, a equipe do HU-UFMA, mesmo em um momento delicado para o mundo, conseguiu demonstrar que com perseverança e determinação é possível obter bons resultados. Com a soma de esforços em diferentes áreas, até agora foram 1.262 casos notificados (pacientes e profissionais), 334 internações, 138 leitos disponibilizados exclusivamente para a Covid-19, sendo 40 para UTI´s e 98 para enfermarias, mais de 1.000 profissionais treinados, 2.220 teleatendimentos pelo chatbot da “Equipe Virtual de Saúde HU-UFMA/SEMUS”, 2.490 teleatendimentos pelo Sofiabot desenvolvido pela Unidade de Telessaúde que foi utilizado por 23 estados, além do Maranhão e 19 pesquisas em andamento. E não para por aí.

Os projetos de cuidado, segurança e humanização contemplaram ações para os colaboradores, como a adequação de um prédio da Universidade Federal do Maranhão para o alojamento dos profissionais da linha de frente ou até mesmo uma singela mensagem de carinho impressa nas refeições, foram responsáveis por uma injeção de coragem, força e alegria para todos que permaneciam na batalha, principalmente nos momentos mais críticos da pandemia. Os projetos de Saúde Mental também foram alicerce, quando em meio ao desespero e a angústia de não poder abraçar a quem se ama, de se manter longe de casa, de viver a incerteza dessa doença tão nova para todos, se fez necessário para dar um suporte psicológico a quem cuida, mas também precisa ser cuidado.

E cada um vai colecionando histórias e deixando marcas por onde atuam. São pacientes inspirando profissionais, são profissionais inspirando toda uma sociedade.

O cirurgião-geral, Artur Serra Neto, foi um dos primeiros profissionais com o diagnóstico confirmado para Covid-19 no HU-UFMA. Ele retornou as atividades depois dos 15 dias de isolamento domiciliar. Assim que voltou, logo na primeira semana, participou como cirurgião auxiliar de um parto realizado pela ginecologista e obstetra, Márcia da Silva Sousa. O que tornou o momento ainda mais especial, foi porque se tratava de uma paciente com Covid-19, internada no anexo C, local destinado para os leitos de UTI Covid, grávida de 33 semanas, 29 anos, que precisou ter seu parto antecipado, com uma cesariana às pressas. Foi a primeira paciente de UTI Covid que teve seu parto realizado no centro cirúrgico da Unidade Presidente Dutra.

Para ele, participar desse momento foi muito significativo. “A satisfação e a emoção foram muito grande, por ter saído bem e totalmente recuperado do isolamento e poder retornar ao trabalho e contribuir em uma cirurgia que concebeu a vida a um pequeno ser. A palavra que representa o que eu sinto é gratidão. Gratidão a Deus, a minha família e aos amigos, pela força que recebi durante esse período e pela oportunidade de ajudar com o meu trabalho outras pessoas que precisam. Não podemos nos abster de participar dessa missão tão importante”.

A superintendente do HU-UFMA, Joyce Santos Lages, agradece de forma especial os profissionais que atuaram incansavelmente no combate ao Coronavírus nas mais diferentes vertentes. Desde os profissionais da área da saúde aos administrativos, têm sido uma luta vencida no coletivo “Nesse sentido, expresso meu mais profundo agradecimento a todos os membros das equipes de saúde, bem como aos colaboradores da área de ensino, administrativa e de apoio, que dão suporte para que a assistência possa acontecer. Diante do que estamos vivendo, nosso propósito de ‘Educar e cuidar para salvar vidas’ se fortalece diariamente e nos deixa um grande aprendizado, sobre a real dimensão e importância do nosso papel no mundo. ”

A gestão trabalhou arduamente desde a criação do Comitê de Operações de Emergência para o enfrentamento da Covid-19, que elaborou o Plano de Contingência, que possibilitou a organização dos fluxos, a garantia da oferta de equipamentos de proteção individual e de treinamentos, proporcionando o melhor conhecimento aos profissionais, embasado em experiências exitosas, já vivenciadas na prática por outras equipes. Outras estratégias importantes ajudaram de forma significativa, como a campanha para angariar recursos e insumos hospitalares, e o processo seletivo para contratação emergencial.

O reitor da UFMA, Natalino Salgado Filho, enfatiza o comprometimento da instituição no combate ao novo coronavírus, em especial do Hospital Universitário “A UFMA não mediu esforços para dar o suporte necessário para o enfrentamento desta pandemia. É nosso compromisso garantir segurança e nos manter engajados nessa batalha, atuando em várias frentes. É importante que nossos colaboradores saibam que eles não estão sozinhos. Vamos vencer juntos! ”

A pandemia ainda não acabou, a luta continua, o cuidado precisa seguir firme   “Olhando para trás e percebendo que da adversidade surgiram novas oportunidades, seguimos com a convicção de que nossa missão fará toda diferença e ao final deste ciclo, sairemos mais fortes” ressalta a superintendente.

Unidade de Comunicação Social do HU-UFMA

'Flexibilização não é normalização', alerta infectologista sobre aglomerações



O domingo (30) de praias e parques lotados em cidades que flexibilizaram as regras de lazer acende o sinal de alerta para o risco de um aumento nos casos de Covid-19 no Brasil.

O chefe de infectologista da Unesp e consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia, Alexandre Naime, acredita que a população está confusa quanto ao momento da pandemia.

"Está existindo uma grande confusão por parte da população do que significa flexibilização e normalização. Não vivemos, infelizmente, no Brasil, um período em que se permita voltar ao estado normal das coisas: aglomerar, ficar junto, confraternizar", analisa.

"Se a praia fosse utilizada por núcleos que moram no mesmo domicílio, não teria problema, mas o que vemos é uma grande aglomeração de pessoas que não têm contato direto e acabam podendo ser transmissores do vírus", continua.

"Flexibilização não é normalização. A flexibilização propõe uma adaptação a um novo normal: usar máscara, manter distanciamento e higienização das mãos. O vírus ainda circula com bastante força, temos que aprender a conviver com ele até que chegue uma vacina efetiva. O ar livre não impede a transmissão por gotículas", ressalta Naime.

As pessoas deixaram de se preocupar com a contaminação? "Esse fenômeno é conhecido como perda de percepção de risco. As pessoas se acostumaram com isso. A banalização da tragédia é comum no Brasil. Na Covid-19 isso é muito perigoso, porque o número de óbitos pode aumentar de forma trágica", alerta o infectologista. 

CNN Brasil

Papa Francisco doa equipamentos médicos para combate à Covid-19 no Brasil


O Papa Francisco doou ao Brasil 18 respiradores e seis aparelhos de ultrassom portáteis para uso no combate à Covid-19. A entrega oficial dos equipamentos foi realizada neste domingo (30), pelo Cardeal Orani João Tempesta, do Rio de Janeiro, ao Hospital São Francisco na Providência de Deus (HSF).

Segundo a arquidiocese do Rio de Janeiro, o HSF é a única entidade beneficiada pela doação no estado. O hospital, que é particular, hoje tem 15 pacientes infectados pelo novo coronavírus – nove no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e seis em leitos de internação.



Os equipamentos doados pelo papa já foram montados no CTI do hospital e devem entrar em funcionameno de forma imediata.

"Com esses equipamentos, teremos como salvar mais vidas e cuidar do ser humano", disse o diretor do HSF, Frei Paulo Batista.

Lorena Lara

domingo, 30 de agosto de 2020

ENCONTRO NO VINHAIS


Além dos bairros no Geniparana, Vila Luizão, Parque dos Nobres, João de Deus/Vila Conceição, neste final de semana, o deputado federal licenciado e pré candidato a prefeito de São Luis, Rubens Jr(PCdoB), também esteve cumprindo agenda no bairro do Vinhais. Na oportunidade, o anfitrião foi o correligionário e ex-vereador professor Lisboa, que é pré-candidato a vereador. Formada por um público seleto, além do lançamento da pré candidatura do professor, a reunião serviu, ainda, para que os moradores apresentassem a Rubens reivindicações e sugestões para um plano de governo que tenha os anseios do cidadão ludovicense como prioridade.

MUITO MAIS POR SÃO LUIS



Sem sombra de dúvida, dia após dia, a pré campanha do deputado federal licenciado e pré-candidato a prefeito de São Luís, Rubens Jr(PCdoB) é a que mais tem crescido na sucessão municipal. Com uma aliança formada, até o momento, com cinco siglas partidárias, PCdoB, PP, PMB, DC e Cidadania, o que garante um grupo com mais de 200 pré candidatos a vereador, o lançamento da pré campanha de Thyago Freitas pelo Democracia Cristã, no Parque dos Nobres, mostrou que o prefeituravel está pronto para fazer muito mais por São Luis. O evento, de maneira clara, ratificou a força e o crescimento do projeto encabeçado por Rubens rumo ao Palácio de La Ravardiere.

Quando as pestes nos assaltam

 


José Osmar Medina Pestana, ao ciceronear os participantes do Simpósio A Pandemia e A Literatura, promovido pela Academia Nacional de Medicina, conduziu-nos a pensar esta realidade, por meio da leitura de A Peste, de Albert Camus. Sintetizou a obra como aquela que ‘versa primariamente sobre a morte, mas transcende o ser, aplicada, de maneira metafórica, a muitas situações e relações sociais’ e como aquela que é ‘um livro de cabeceira para ser lido muitas vezes, pois, em cada momento de leitura, o drama, ali narrado, encaixa-se em algum momento de nossa vida’.

Era o surto da peste Negra – a peste Bubônica - que assolou a Europa, no séc. XIV, e matou milhões de pessoas. ‘A cidade argelina de Orã foi o palco do drama. De repente, ratos aparecem mortos em vários lugares da cidade e, aos poucos, pessoas começam a apresentar sintomas da doença e os mortos se acumulam. E, de repente, não mais que de repente’, tomando de empréstimo a frase repetida de Vinícius de Morais, as pessoas se viram vítimas dos roedores e perderam suas identidades, passando a meros números à espera de um futuro incerto e indefinido, no qual impera a morte e o desespero.’ 

‘A cidade foi posta em quarentena rígida e, então, os personagens, moradores e visitantes – presos - sofreram por quase um ano as consequências e os problemas que a situação desencadeara. O padre entende que é um castigo divino e faz um sermão inflamado, mas, por ironia, ele mesmo morre alguns dias depois. O discurso do castigo se desvanece logo quando a primeira criança morre. Eis que esta é alguém que todos têm como inocente, sem pecados a serem purgados’.  Este episódio pode ter parâmetro na destruição bíblica de Sodoma e Gomorra, em que morreram inúmeras crianças que, por princípio cristão, não tinham nada a ver com a depravação.  O certo é que, no livro, Camus traça um cenário muito familiar: ‘Já não havia então destinos individuais, mas uma história coletiva que era a peste e sentimentos compartilhados por todos. O maior era a separação e o exílio, com o que isso comportava de medo e de revolta”. Depois de uma angustiante narrativa do momento em que ‘as famílias são separadas, o pânico se instala, as almas mesquinhas se revelam, o campo de futebol vira hospital improvisado, alguns enriquecem à custa da venda de produtos de primeira necessidade a preços estratosféricos e eis que, repentinamente, assim como começou, a doença desaparece’. 

Porém ‘os homens já não são mais os mesmos, depois que perdem seu senso de segurança’, constata o confrade Osmar Pestana. O personagem principal de A Peste é um médico, Dr. Rieux, homem lúcido que, ao lado de outros personagens masculinos, luta de forma renhida para salvar vidas, aliviar males. Impossível não se identificar com ele, nós, os que escolhemos a senda hipocrática. Assemelhamo-nos quanto à forma de enfrentar o drama, quanto às escolhas difíceis, quanto à constatação de que a humanidade perde algumas vezes, quando assaltada pelas doenças advindas das pragas.

O romance, além de tratar da responsabilidade pessoal de cada um, das escolhas que fazemos, é uma crítica à opressão e aos regimes opressores e, principalmente, ao nazismo, embora Osmar nos tenha lembrado de que Camus nunca tenha assumido tal metáfora. Vale lembrar, entretanto, que Camus foi membro ativo da resistência francesa contra a ocupação alemã na França.

Lembra-nos o confrade que, ao lermos A peste, de Albert Camus, se abstrairmos o cenário e o nome da peste, onde a história se desenvolve, poderemos nos encontrar facilmente neste 2020, na travessia da Covid-19. ‘As semelhanças são impressionantes, à exceção do avanço tecnológico e do pouco que já aprendemos da prevenção e disseminação do mal, principalmente porque ainda não há nem vacina, nem remédios apropriados’, como no séc. XIV.

É clara a relação entre o cenário da obra e o momento da pandemia provocada pela Covid-19, mas também deve ser claro o sentido de nossas escolhas e decisões diante dessas circunstâncias. Nesse ponto, a literatura nos recomenda mais humildade. A peste desaparece, mas continua à espreita, pronta para nos assaltar no inesperado de nossa altivez que ousa, muitas vezes, ignorar a importância da ciência para encontrar saídas que se escondem no labirinto criado pelo caos, durante o assalto das pestes.


Natalino Salgado Filho

Reitor da UFMA, Titular da Academia Nacional de Medicina, de Letras do MA e da AMM.

sábado, 29 de agosto de 2020

Pastor João Jorge é uma forte aposta do PT para vereador em São Luís



Oriundo de uma família de 13 irmãos, João Jorge Guimarães de Oliveira, o Pastor João Jorge é uma forte aposta do PT para que a sigla continue mantendo sua bancada na Câmara Municipal de São Luís nas eleições deste ano. É  teólogo, nascido em 22 de março de 1965, em Bacabal - MA, e filho de Joaquim Pinto de Oliveira, ex- prefeito e fundador do Municipio de Lago Verde-MA, e  Florzinha Guimarães de Oliveira. 

 Iniciou no mundo evangélico em 1980, com 16 anos, na Igreja Evangélica Pentecostal. Com 22 anos, casou-se com Iracilde Cantanhede, com quem tem duas filhas  Talita e Letícia, que  lhes presentearam  com dois netos, Kaleb e Lorena.  

É  fundador e  presidente da  Comunidade Evangélica  Missionária. Ex-presidente do Conselho de Pastores do Estado do Maranhão. Na política, foi candidato a vereador em 2004, conquistando  2.406 votos e em 2008, obteve 3.848, ficando na suplência. 

A partir de 2008, vem apoiando  o vereador Honorato Fernandes (PT), inclusive, na última eleição para deputado estadual, quando o edil obteve quase 20 mil votos. Foi  conselheiro  do Centro de Recuperação de Dependente Químicos.   Atualmente, no exercício de capelão da Polícia Civil, teve que se afastar para concorrer uma vaga  no Legislativo Municipal.

É irmão do destacado advogado Paulo Helder Guimarães, que foi procurador-geral do Município, na administração de Tadeu Palácio e ouvidor da Câmara Municipal de São Luís, sob  as presidências de Pereirinha e Astro de Ogum.

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

UFMA recebe tablets para que estudantes realizem as atividades remotas no período 2020.1



Na noite de quinta-feira, 27, a Universidade Federal do Maranhão recebeu a remessa de tablets relativos ao Edital Auxílio Inclusão Digital – Modalidade Plena (Empréstimo de Tablet) – Em Caráter Emergencial 2020.1em que cada estudante selecionado receberá temporariamente uma unidade, para proporcionar a todos condições de acesso tecnológico e técnico para a realização de atividades remotas durante a retomada do período acadêmico 2020.1.

No total, chegaram à Cidade Universitária os mil tablets enviados pelo Ministério da Educação (MEC-Sesu) à UFMA, que serão distribuídos assim que as etapas do seletivo estiverem concluídas, os equipamentos forem devidamente tombados, e a Universidade receber o pedido de cinco mil chips da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) para garantir o acesso à internet.

Para esse edital, 1.300 alunos solicitaram os tablets e os chips de pacotes de dados, em que 540 comprovaram a situação de vulnerabilidade socioeconômica exigida como um dos critérios para concorrer ao empréstimo de um dos aparelhos, mas o número de estudantes regularizados ainda pode subir daqui a alguns dias, pois o seletivo está atualmente na fase de recebimento de recursos, em que os alunos têm até o dia 30 deste mês para resolver pendências e efetuar a comprovação.

Além deste critério, os discentes também devem comprovar regularmente a matrícula em componentes curriculares de cursos de graduação presenciais e comprovar renda bruta per capita de até um salário mínimo e meio vigente, equivalente a R$ 1.567,50. Após os recursos, o resultado final da análise socioeconômica será divulgado no dia 2 de setembro.

O pró-reitor de Assistência Estudantil, Leonardo Soares, revelou que a UFMA trabalha também para viabilizar a compra de capas protetoras aos tablets e cartões de memória. Ele destacou a proatividade da Universidade em auxiliar os estudos de discentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

“A UFMA é uma das poucas instituições a se antecipar na inclusão digital por meio de edital específico, garantindo a qualquer aluno fazer sua inscrição e concorrer ao seletivo. Eu também ressalto o grande esforço dos profissionais da assistência estudantil, inclusive, nas unidades acadêmicas do continente, em cada centro há o profissional que nos auxilia no cumprimento do programa. O desafio continua para que possamos garantir ao máximo que alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica possam ter condições para cumprir as atividades do período 2020.1”, mencionou o pró-reitor. Ele adiantou que está confirmada a reabertura, em 3 de setembro, do edital de auxílio inclusão digital — modalidade pacote de dados para acesso à internet por meio dos chips.

O reitor Natalino Salgado realçou o empenho do MEC/Sesu, da RNP e da equipe da UFMA, que se dedicou na elaboração dos editais e na realização do seletivo. “Nossa assistência estudantil trabalha diuturnamente para que o aluno estude com qualidade. O aluno não será afastado de suas atividades acadêmicas por não conseguir o acesso nem será prejudicado. As tecnologias que utilizamos facilitam a vida do professor e do aluno, e nosso compromisso não se encerra aqui, muitas ações ainda estão por vir”, frisou.

Saiba mais

Com a aprovação do calendário acadêmico em formato de ensino emergencial remoto (para os cursos que optarem somente pelo ensino remoto) e híbrido (para algumas áreas que necessitam de parte das aulas presenciais e outra parte podem ser remotas), a Universidade Federal do Maranhão, por meio da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil, buscou parcerias com instituições a fim de viabilizar soluções de acesso àqueles estudantes que não dispõem de dispositivos móveis e acesso à internet, e inclui-los digitalmente para que não haja prejuízo no ensino.

Os editais, um de empréstimo de tablets (que já dão acesso à internet) e o outro somente pacote de dados para acesso à internet, que pode ser utilizado em aparelhos celulares, foram lançados no dia 27 de julho, pelo reitor Natalino Salgado, em cerimônia virtual que contou com a presença de pró-reitores, diretores de centro e de câmpus, professores e estudantes. Os discentes contemplados pelo edital modalidade plena (empréstimo de tablets) receberão o auxílio de inclusão digital enquanto durar o período letivo no ano de 2020.

Além disso, a RNP, por iniciativa do MEC-Sesu, vai contratar o pacote de dados móveis do Serviço Móvel Pessoal (SMP) para os estudantes em condição de vulnerabilidade socioeconômica, de Instituições Federais de Ensino Superior, para o desenvolvimento e a continuidade de suas atividades acadêmicas remotas, fora do câmpus de sua instituição de ensino, de forma emergencial, em adaptação e inclusão segura, no contexto da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Confira os editais e as retificações: 

Modalidade plena (empréstimo de tablet)

Modalidade pacote de dados (acesso à internet)

Retificação do Edital PROAES Nº28/2020

Retificação do Edital PROAES Nº 29/2020

Aumenta mortalidade materna no Brasil pela covid-19



Nesta sexta-feira (28), representantes do Ministério da Saúde participaram de entrevista online para apresentar ações que destinam recursos e preveem ampliação e fortalecimento no atendimento a gestantes no Sistema Único de Saúde durante a pandemia de covid-19. 

Covid-19: hospital terá laboratório exclusivo para casos de reinfecção


O Hospital das Clínicas de São Paulo está investigando sete casos de pacientes suspeitos de terem se reinfectado pelo novo coronavírus. Segundo a instituição, vinculada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), um ambulatório foi separado exclusivamente para acompanhar esses possíveis casos. 

De acordo com o hospital, os sintomas e testes positivos em dois períodos distintos, apresentados pelos pacientes, podem ser explicados por uma segunda infecção, mas causada por um vírus diferente, como o da gripe. No entanto, fragmentos inativos do novo coronavírus, remanescentes da primeira infecção, podem ter feito o teste dar positivo. Também podem ser explicados pela longa permanência do novo coronavírus no corpo, com período de inatividade e posterior reativação, ou mesmo por uma possível reinfecção de covid-19.

Butantan vai exportar vacinas contra a gripe para países asiáticos



O Instituto Butantan vai exportar 500 mil doses da vacina contra a gripe (influenza) para países asiáticos, a pedido da Organização Mundial da Saúde (OMS). A informação foi dada hoje (28) pelo diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

O acordo comercial é inédito, já que o Instituto Butantan não exportava as vacinas que produz. “São Paulo exporta, pela primeira vez na história, 550 mil doses da vacina contra a gripe para países asiáticos. É a primeira vez que isso acontece nos 119 anos do Instituto Butantan. A Organização Mundial da Saúde solicitou vacinas para a Mongólia e para as Filipinas”, disse o governador de São Paulo, João Doria.

A ação ainda está em fase final de tratativas entre o Butantan e a OMS. Mas, se for viabilizado, o acordo prevê a destinação de 300 mil doses para a Mongólia e 250 mil doses para as Filipinas.

O Instituto Butantan tem a maior fábrica de vacinas contra a gripe do Hemisfério Sul e, neste ano, bateu recorde de produção. Um total de 80 milhões de doses foram fornecidas ao Ministério da Saúde, para a campanha de vacinação contra a gripe.

CoronaVac

O diretor do Butatan, Dimas Covas, disse que a vacina contra o novo coronavírus (covid-19), a CoronaVac, desenvolvida pelo instituto em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science, vem se mostrando uma das mais promissoras no mundo.

Segundo ele, até o momento, os estudos chineses sobre a CoronaVac já foram feitos com 24 mil voluntários chineses e demonstraram apenas 5,2% de efeitos colaterais, sendo 3,3% deles de efeitos mais graves (dor no local da aplicação) e apenas 0,18% de manifestações febris. “Perfil de segurança muito próximo à nossa vacina da Influenza”, disse.

Dimas Covas informou que solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) esta semana que acompanhe de perto o andamento da terceira fase de testes da vacina chinesa no Brasil para que, caso seja confirmada a sua eficácia e segurança, o seu registro ocorra de forma rápida. 

O governo paulista espera que 45 milhões de doses da vacina possam estar disponíveis ao Sistema Único de Saúde (SUS) já em dezembro deste ano. Como a vacina é aplicada em duas doses, cerca de 22,5 milhões de brasileiros poderiam ser vacinados.

Essa quantidade inicial de doses viria da China. O cronograma da parceria do Butantan com a China, de acordo com Covas, prevê a entrega de 15 milhões de doses prontas, já com as seringas, até o final do ano, em lotes de cinco milhões distribuídos em outubro, novembro e dezembro. Ainda em outubro, outros 30 milhões serão entregues em doses para serem transformadas em vacina no Butantã, a partir da matéria-prima.

O cronograma previsto por Covas é de que o Butantan entregue 45 milhões de doses da CoronaVac ao SUS em dezembro deste ano, 60 milhões de doses em março e 100 milhões em maio de 2021. "Asseguramos ao ministro que, em dezembro teremos 45 milhões de doses disponível para o nosso SUS e que ele poderá iniciar já a sua preparação para desencadear uma campanha nacional de vacinação", disse Covas.

Esta semana, o diretor do Butantan esteve em Brasília, reunido com o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. Nessa reunião, Covas solicitou investimentos de R$ 85 milhões para os estudos clínicos da vacina avançarem mais rapidamente; R$ 60 milhões para reestruturação da fábrica do Butantan, visando aumento de sua capacidade de produção, além de uma quantia extra para o fornecimento das doses. "Adiantamos [ao ministro] que necessitaríamos de valores aproximados a R$ 2 bilhões para integralizar as 100 milhões de doses”, disse Covas.

Ele disse que os dois primeiros pleitos, para a reestruturação de fábrica e avanço dos estudos, foram inicialmente acatados pelo Ministério da Saúde e agora aguarda a formalização de como esses recursos podem chegar ao estado paulista de forma rápida.

Testes

A CoronaVac já está na fase 3 de testes em humanos LINK 1 no Brasil e teve início no mês de julho. Ao todo, os testes com a CoronaVac estão sendo realizados em nove mil voluntários em centros de pesquisas dos estados de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A pesquisa clínica é coordenada pelo Instituto Butantan e o custo da testagem é de R$ 85 milhões, custeados pelo governo paulista.

A CoronaVac é uma das vacinas contra o novo coronavírus em fase mais adiantada de testes, junto com a que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford. O laboratório chinês já realizou testes do produto em cerca de mil voluntários na China, nas fases 1 e 2. Antes, o modelo experimental aplicado em macacos apresentou resultados expressivos em termos de resposta imune contra as proteínas do vírus.

A vacina é inativada, ou seja, contém apenas fragmentos do vírus inativos. Com a aplicação da dose, o sistema imunológico passaria a produzir anticorpos contra o agente causador da covid-19. No teste, metade das pessoas receberão a vacina e metade receberá placebo, substância inócua. Os voluntários não sabem o que vão receber.

Agência Brasil

Astro de Ogum reúne com comunidade do Cohatrac



O vereador Astro de Ogum esteve ontem (27), novamente no bairro do Cohatrac conversando de perto com a população. Astro ainda teve uma reunião no bairro do Coroadinho. Em seu discurso em ambos os bairros destacou que não precisa atacar ninguém, e que deseja só o bem para os seus adversários. 

"Eu sou o mais perseguido, porque sou o que mais trabalha", destacou Astro de Ogum. 

Dizendo que ao pontuar bem nas pesquisas para a disputa pela prefeitura de São Luís, começou a incomodar. Pediu que o povo votasse em quem realmente olhasse pela população mais carente. Falou que como está no partido PCdoB, irá apoiar o pré-candidato Rubens Jr, que tem o apoio do Ex-presidente Lula. "O Lula por defender o povo, também foi extremamente perseguido, assim como Nelson Mandela". O vereador sempre lembra da luta desses grandes líderes mundiais. 





Lideranças locais

Andrezinho do Cohatrac, Roberth Coelho e Raul Rêgo organizaram a reunião que contou com diversos moradores da localidade. "Até me emociono ao falar desse momento pelo qual Astro está passando, extremamente delicado na questão de saúde. Mas todo o nosso esforço valeu a pena, ao ver todos vocês reunidos nessa noite, aqui com o nosso vereador". Disse Andrezinho, produtor cultural.



Rubens mostra preparo e se destaca em evento sobre Saneamento Básico



Em mais uma oportunidade de debater o futuro de São Luís, o pré-candidato a prefeito pelo PCdoB, Rubens Jr, mostrou que está preparado para administrar a capital maranhense. No evento virtual, organizado pelo Sindicato dos Urbanitários do Maranhão, e que aconteceu na tarde desta quinta-feira (27), o comunista apresentou suas propostas na área de saneamento básico. 

A reunião contou com a presença de diversos outros pré-candidatos a prefeito de São Luís e trouxe como tema a defesa da Caema e do saneamento básico. Na ocasião, Rubens apresentou conteúdo consistente, e demonstrou que conhece bem a cidade e suas necessidades. "Sou do partido PCdoB, liderado pelo governador Flávio Dino, o que mais cumpriu os compromissos assinados e registrados junto à Justiça Eleitoral. E nós faremos o mesmo. Todas as nossas propostas serão cumpridas e executadas”, disse.

Rubens reforçou, ainda, que investimento em saneamento é pauta importante no seu plano de governo. Ele acredita que esta é uma das questões que mais interferem na vida das pessoas, em diversos níveis, além de potencializar o turismo e movimentar diversos setores da economia. O pré-candidato ressaltou que, o que for a favor da cidade, ele estará sempre à disposição para contribuir e dialogar.

Ainda em sua participação, o pré-candidato do PCdoB fez um registro em defesa da CAEMA e da universalização dos serviços de água e esgoto não só em São Luís, mas em todo o Maranhão. “A Caema precisa de uma chance e instrumentos de gestão para depois se pensar em privatizar. A força do mercado financeiro vai tentar dilapidar o patrimônio público".

Rubens lembrou, ainda, que o Governo Federal tem peso decisivo na política de saneamento, por mais que esta seja uma responsabilidade municipal. "As principais obras de saneamento no estado do Maranhão, e em São Luís, foram feitas na época do PAC Saneamento, nos governos Lula e Dilma Rousseff. As boas iniciativas foram de governos progressistas. Com Temer e Bolsonaro, houve o desmantelamento desta política”, comentou.

O saneamento é um direito essencial, garantido constitucionalmente no Brasil. Este reconhecimento legal é reflexo das profundas implicações desses serviços, tanto para a saúde pública, como o ambiente, à medida que sua carência pode influenciar de forma negativa campos como educação, trabalho, economia, biodiversidade, disponibilidade hídrica e outros. Rubens pontuou ainda que, o Marco do Saneamento contribui para debater com mais vigorosamente a questão, e que sem investimentos não se conseguirá universalizar o saneamento básico.

O presidente do Sindicato dos Urbanitários, Fernando Pereira, ressaltou a importância do lançamento da plataforma e do compromisso de uma Caema pública e forte. "O saneamento básico não pode ser visto como um problema, mas sim solução.  Queremos fortalecer a empresa e sabemos que as privatizações em muitos lugares não deram certo," disse.


Propostas de Rubens

Plano Municipal de Saneamento Básico

Elaborar e executar a Política e o Plano Municipal Integrado de Saneamento com o objetivo de reduzir as desigualdades socioespaciais e a insegurança sanitária da população frente aos cenários de mudanças climáticas e risco sanitário. Criar metas e indicadores de controle para acompanhar a efetividade da política publica.


Ampliação da rede de água e esgoto

Regular e ampliar a abrangência e capacidade dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário (CAEMA), com foco em aumentar a rede de fornecimento de água bem como sua frequência, ampliar a rede coletora de esgoto para 50% dos domicílios, garantir a conclusão das obras de Estacoes de Tratamento de Esgoto e Redes Coletoras a fim de garantir a balneabilidade das praias.


Coleta Seletiva

Ampliar a cobertura com o cadastro de grandes consumidores, ampliação da coleta domiciliar, ampliação dos ecopontos e instalação de uma unidade de tratamento para resíduos da construção civil, criação de um pátio de compostagem e apoio aos catadores e cooperados da coleta seletiva.


Drenagem Urbana

Ampliar a cobertura do sistema de microdrenagem para 60%, através da utilização de um sistema de espaços livres que permitam drenar o reter a água, diminuindo os problemas de alagamentos que afetam a mobilidade urbana e a qualidade dos pavimentos de ruas e avenidas (com criação de taxa de drenagem) e reduzir o número de domicílios acometidos por inundações em São Luís em 60%. Podem ser utilizados as seguintes estratégias: uso de pavimento permeável, calçadas com sarjetas, jardins de chuva, parques, praças e campos que sirvam de retenção para água além da proteção da vegetação em cotas altas evitando o escoamento superficial.


Inclusão Produtiva de Catadores

O programa consiste em uma política de inclusão produtiva de catadores de materiais recicláveis da Região Metropolitana Grande São Luís, através da interlocução da prefeitura entre catadores, iniciativa privada e financiamento.

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Juros Zero Municipal é proposto por Rubens Jr. para estimular micro e pequenos negócios


O deputado federal e pré-candidato a prefeito de São Luís pelo PCdoB, Rubens Jr detalhou mais uma de suas propostas para o enfrentamento ao desemprego na capital maranhense. Programa exitoso na gestão Flávio Dino, Rubens pretende implantar, na prefeitura, o Juros Zero Municipal como solução para estimular micro e pequenos negócios.

De acordo com Rubens, o principal objetivo do Programa Juros Zero Municipal é garantir microcrédito a custo zero para quem deseja abrir pequenos empreendimentos.

“Em São Luís temos muita gente com vontade de trabalhar que só precisa de um incentivo para abrir seu negócio. As pessoas que desejam ganhar sua própria renda vendendo cachorro-quente, ou exercendo alguma outra atividade autônoma. Com o Programa Juros Zero, a prefeitura vai pagar os juros de financiamentos para essas atividades, como forma de estimular quem precisa entrar o retornar ao mercado de trabalho”, disse.

O Programa Juros Zero garantirá linhas de microcrédito produtivo com burocracia reduzida para pessoas em situação de vulnerabilidade abrirem seu próprio negócio, microcrédito produtivo associado à assistência técnica, voltados para o estímulo à agroindustrialização e ao cooperativismo na promoção da segurança alimentar da população mais vulnerável.

Outra novidade em relação ao Programa Estadual é a garantia de crédito sem juros para Microempreendedores Individuais, os MEIs.

“Em parceria com operadoras de microcrédito e com cooperativas, vamos conceder um valor para os empreendedores individuais e pagar parte desse financiamento com recursos do poder público. Estimular o empreendedorismo é uma das maneiras mais eficazes de promover trabalho e geração de renda”, explicou Rubens.

Superação da Desigualdades e retomada das vagas de trabalho

Durante as muitas reuniões do Movimento Diálogos Por São Luís, Rubens está propondo como prioridade da próxima gestão municipal, o estímulo à geração de renda e retomada de vagas de trabalho no pós-pandemia como uma das principais estratégicas de superação das desigualdades sociais que ainda persistem em São Luís.

“Inspirado pelo governador Flávio Dino, proponho que os principais programas da prefeitura devem ser voltados para quem mais precisa. Não é possível fazer justiça social sem que os governantes coloquem no centro do debate, a prioridade de aplicação dos recursos públicos para pessoas e territórios mais vulneráveis”, conclui o pré-candidato do PCdoB.

UFMA agradece ao Sesi e à Fiema a doação de dez mil máscaras à comunidade acadêmica

 


SÃO LUÍS – Para agradecer a longa e tradicional parceria consolidada com ações de cooperação técnica, promoção de eventos e, neste momento de pandemia, com a doação de dez mil máscaras à Universidade Federal do Maranhão, foi realizada uma reunião virtual entre membros da UFMA e a Diretoria do Serviço Social da Indústria (Sesi), em que participaram o reitor Natalino Salgado e o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) e diretor regional do Sesi, Edilson Baldez.

Na mesa simbólica do ato, também estiveram o superintendente regional do Sesi, Diogo Lima; a coordenadora de Saúde e Segurança na Indústria do Sesi, Ana Carolina Bandeira; e o representante dos estudantes da UFMA, Marcony Edson de Matos; além pró-reitores, superintendentes, diretores e chefes de órgãos da UFMA. O reitor Natalino Salgado fez um balanço das ações da Universidade durante a pandemia, falou sobre como a Instituição deve proceder na retomada do período 2020.1.

Ele também fez um agradecimento ao Sesi e à Fiema pela parceria. “A gratidão, segundo Santo Agostinho, é algo que mora no coração das pessoas. Que nossas parcerias, que não vêm de hoje, possam se repetir, tendo sempre com o foco o bem-estar da população. As máscaras vão atender diretamente aos estudantes e aos servidores da área administrativa. Ficam aqui os meus agradecimentos à Fiema por esta parceria”, declarou.

O presidente da Fiema fez uma saudação à mesa e expressou a boa vontade da Federação para auxiliar a Universidade. “Reitero a preocupação do Sesi não só com a indústria, com os trabalhadores, mas com toda a comunidade. A Fiema deixa clara a sua disposição para ajudar, pois juntos seremos mais fortes e produziremos muito mais. Essa troca de experiência nessas parcerias nos gratifica. Na nossa maneira de ver, após este momento de crise, vai ficar a necessidade de solidariedade de uns para os outros. Estamos prontos para prosseguir em outras parcerias com a UFMA”, afirmou.

Na ocasião, o Superintendente Regional do Sesi também enfatizou a participação da Fiema e do Sesi em ações sociais em prol da UFMA e da comunidade: “O papel central da indústria não é apenas produzir riqueza, mas esperar com essas riquezas dias melhores. O Sesi trabalha com o aspecto social, indo ao encontro da comunidade como um todo. É muito gratificante, para o Sesi, poder dar as mãos para a UFMA neste momento”.

O estudante Marcony de Matos saudou os presentes e afirmou que a sociedade vê o trabalho que a UFMA faz, o que atrai empresas e seus colaboradores para contribuir em ações junto com a Universidade e a comunidade acadêmica.

Yglésio e Mauro Cesar: Chapa do PROS contará com dois médicos com objetivo de cuidar da saúde



Uma chapa preocupada 100% com a saúde. Assim pode ser definida a chapa do PROS, depois do pré-candidato a prefeito de São Luís, Dr. Yglésio (PROS), anunciar o nome do seu pré-candidato a vice-prefeito.

“Um médico, oftalmologista reconhecidíssimo da cidade, membro atuante dentro do segmento da igreja católica, coordenador de grupos de escoteiros no Maranhão, é extremamente experiente, decente, é presidente da Associação Médica Brasileira e professor universitário, como também sou”, foi assim que Yglésio definiu o companheiro de chapa, o médico Dr. Mauro César (PROS) durante uma entrevista na rádio Mirante AM, na manhã desta quinta-feira (27).

Uma das principais dores de São Luís está na saúde. Mas a motivação de aceitar o convite, conta Mauro César, foi por uma ampla discussão sobre os problemas da cidade. “Tivemos uma ampla conversa sobre os grandes problemas da nossa cidade. Será uma chapa com dois médicos, mas além da saúde preocupado também com a educação, com a cultura, com o turismo, com esporte, lazer, com a criança, preocupado com as famílias e as pessoas em geral.”, disse o pré-candidato a vice-prefeito, Mauro César (PROS).

Ainda na entrevista na Mirante AM, Yglésio disse que com a chapa formada, a sua pré-candidata tem uma aliança pautada no bem-estar da população. “Queremos fazer uma prefeitura que o único compromisso seja com o bem-estar do povo e isso fez, com que a gente dentro do partido, encontrasse um caminho que a gente viu ser o melhor caminho.”, argumentou. A convenção do PROS deve acontecer na primeira quinzena de setembro.

Rubens Jr continua percorrendo os bairros e dialogando com a comunidade



Dia após dia, o deputado federal licenciado e pré candidato a prefeito de São Luís, Rubens Jr(PCdoB) intensifica o chamado corpo a corpo na Grande São Luís. Na sexta feira(28), além da Vila Luizão, o bairro do João de Deus receberam edições do chamado “Diálogos por São Luís”, projeto que tem como objetivo a elaboração de um plano de governo criado com base na realidade do cidadão ludovicense. 

O encontro na Vila Luisão teve como anfitrião a irmã Célia, importante líder comunitária da região, já no bairro João de Deus, a vereadora Fátima Araújo, carinhosamente chamada a “ pequena guerreira”.



Com um trabalho político e social voltado aos mais carentes, a vereadora que é pré candidata também pelo PCdoB voltou a mostra força fruto de muito trabalho. Respeitando todas as recomendações das autoridades de saúde, a vereadora reuniu os vizinhos, amigos e familiares para um bate papo com o correligionário.