sábado, 18 de julho de 2020

Falta sensibilidade


Em entrevista ao programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM na última sexta-feira, o deputado estadual César Pires (PV) denunciou o atraso de três meses de salários de médicos da rede estadual de Saúde, contratados pelo Governo do Maranhão.
O atraso, apontado pelo parlamentar como desrespeitoso e absurdo, contrasta com o discurso do governador Flávio Dino (PCdoB), de valorização dos profissionais da saúde no período de enfrentamento à pandemia da Covid-19, o novo coronavírus.
Nos perfis oficiais do Palácio dos Leões, o Governo do Estado tem apresentado diariamente resultados do combate à Covid e à “estruturação” das unidades. Também têm aproveitado para apresentar os profissionais como heróis.
Todo o discurso, contudo, esbarra justamente na real situação dos médicos, que, segundo César Pires, acumulam meses de salários atrasados.
Médicos esses que têm dedicado a vida no combate à pandemia, com toda limitação estrutural da rede hospitalar, com toda privação imposta pelo atual cenário e pressão psicológica como consequência. O discurso, por si só, não valoriza a vida e o empenho desses profissionais.
E o dinheiro? – Além do orçamento prioritário para a Saúde no Estado, o Governo do Maranhão contou com aportes milionários do Governo Federal para o combate à Covid-19.
Os repasses federais, aliás, devem ser utilizados exclusivamente para o enfrentamento à pandemia.
Daí, a falta de justificativa para o atraso de três meses dos salários dos médicos da rede estadual.
Estado Maior

Nenhum comentário:

Postar um comentário