sábado, 20 de junho de 2020

Curso da UNA-SUS-UFMA é o mais acessado entre as instituições federais de ensino superior

UNA-SUS/UFMA - Home | Facebook
SÃO LUÍS – Quase 65 mil matrículas; primeiro lugar do Brasil em inscrições entre 86 cursos nacionais disponibilizados pela plataforma Arouca da Secretaria Executiva da Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS); reconhecimento do Ministério da Saúde no engajamento pela qualificação de profissionais no combate à covid-19: o curso “Orientações gerais ao paciente com covid-19 na atenção primária à saúde” da UNA-SUS-UFMA, programa vinculado à Diretoria Interdisciplinar de Tecnologias na Educação da UFMA, vai empilhando marcas positivas para a Universidade no cenário nacional.
O informe da Secretaria Executiva referente ao bimestre abril-maio apontou que o curso produzido, ofertado e divulgado pela UNA-SUS-UFMA e pela Dinte lidera a preferência dos profissionais de saúde que acessam a plataforma Arouca para buscar capacitações para o enfretamento da pandemia, contabilizando no boletim 61.369 matrículas, à frente em número de inscrições de cursos oferecidos pela Organização Pan-Americana de Saúde da Organização Mundial de Saúde (OMS), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal de Minas Gerias (UFMG) e Fiocruz-Brasília, respectivamente. Contudo, a diretora da Dinte, Ana Emília Figueiredo, destaca que o número atualizado de matrículas do curso já bate na casa dos 64.958 matriculados.
“Até esta sexta-feira chegaremos certamente aos 65 mil inscritos. O curso da UFMA é o mais acessado do Ministério da Saúde na esfera da temática covid-19, entre 36 instituições de ensino superior que fazem parte da rede UNA-SUS,  com 10 mil matrículas a mais em relação ao segundo colocado em número de inscritos, e 25 mil a mais que o terceiro. A UNA-SUS-UFMA realmente trabalha com muita intensidade e responsabilidade. Isso tudo agrega ao nome da instituição, com as matrículas, projetos submetidos, recursos captados, número de livros, capítulos de livros, artigos científicos, então tudo isso agrega para as pesquisas e para inovação no país”, ressaltou.
Ela ainda revelou que há outro curso em espera há meses para lançamento na plataforma Arouca, intitulado “O novo coronavírus e a COVID-19”, que precisou ter conteúdo reformulado várias vezes em virtude das atualizações de protocolos adotados pelo Ministério da Saúde para o combate à doença. Contudo Ana Emília revelou que há expectativa grande de que possa ser aprovado e ofertado muito em breve. “Eu acho que é uma coisa importante termos uma visão geral do sucesso dos cursos por meio desses informes, e ainda temos outro curso para ser lançado. A gente espera que a liberação saia a qualquer momento para disponibilizarmos na plataforma Arouca do Ministério da Saúde”, acrescentou.
UFMA: pioneira na UNA-SUS
A diretora relembrou que a Universidade Federal do Maranhão foi uma das primeiras instituições federais de ensino superior do Brasil a aderir ao programa UNA-SUS, iniciativa engajada na primeira gestão do reitor Natalino Salgado: “Nosso reitor sempre deu todo o apoio necessário quando a UFMA entrou como pioneira na rede, na época com nove ou dez instituições. Desde 2009, quando trouxemos a UNA-SUS, nossos resultados têm sido expressivos. Desde novembro de 2019 até agora, nesta nova gestão, as matrículas nos cursos ofertados pela UFMA foram muito acima do que eu imaginava: alcançamos 147.972 inscrições, e hoje mesmo eu acho já atingiremos 148 mil”.
Ela contou que, com a chegada da pandemia ao Brasil, o Ministério da Saúde chamou quatro instituições de grande expressão da rede UNA-SUS — a UFMA, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) — para lançar com urgência oito cursos inicialmente, além de acionarem a Fiocruz. “No mesmo dia, à noite, a equipe da UFMA começou a trabalhar nesses cursos, mesmo trabalhando em sábados e domingos para disponibilizar os cursos quanto antes”, pontuou a diretora da Dinte, sobre o empenho de quase de cem profissionais que fazem parte da equipe da UNA-SUS-UFMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário