terça-feira, 12 de maio de 2020

UFMA: Equipe do Câmpus de Balsas produz cabines de proteção para pacientes com Covid-19

BALSAS – Uma equipe de quatro pessoas da comunidade acadêmica do Câmpus de Balsas da Universidade Federal do Maranhão decidiu colocar a mão na massa em solidariedade para produzir uma série de cabines que funcionam como barreira de proteção e diminuem o risco de contágio do corpo médico e de profissionais da saúde que atuam diretamente no tratamento de pacientes com Covid-19.
Os docentes Rafael Henrique Avanço, do Bacharelado em Ciência e Tecnologia; e Ana Paula de Melo e Silva Vaz, do curso de Engenharia Ambiental; além do técnico de laboratório Efraim Costa Pereira e o aluno de Engenharia Ambiental Roger Müller, incentivados pela direção do Câmpus de Balsas e inspirados em uma iniciativa do Instituto Transire  Tecnologia e Biotecnologia do Amazonas, firmaram uma parceria com a Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão (SES) para adquirir os materiais, adaptar o projeto e produzir as cabines, utilizando um tutorial desenvolvido e disponibilizado pela Transire e pela Samel Health Tech.
As cabines consistem em uma armação leve de canos de PVC revestida de película de vinil transparente, garantindo visibilidade ao paciente e contenção do contágio, com aberturas em zíper. Compõem a cápsula um exaustor e um filtro de retenção avalizado pela SES que permitem a filtragem do ar. A estrutura viabiliza o monitoramento, alimentação e medicação do paciente sem que haja contato direto com os profissionais da saúde.
Inicialmente, a SES pediu a produção de trinta cabines, e vinte delas foram finalizadas hoje, 12 de maio, pela equipe da UFMA. A etapa seguinte, que está em andamento, consiste no teste do exaustor em conjunto com o filtro. Caso o sistema de exaustão seja aprovado pelos profissionais do Câmpus de Balsas, o modelo será montado para todas as cabines.
Os aparatos serão distribuídos pela SES, inicialmente, para o Hospital Regional de Balsas, para um hospital de campanha no município e para unidades de saúde próximas e que demandem o equipamento. Durante o tratamento com a cabine, o paciente receberá uma máscara de oxigênio, conforme informou a docente Ana Paula.
“Parte da obrigação da Universidade é devolver algo para a comunidade, nem que seja dessa maneira supersimples, com equipamentos, soluções, projetos. Procuro sempre direcionar meus orientandos para resolverem algum problema da comunidade na produção de seus TCCs, e já estamos discutindo virtualmente o que podemos pôr em prática em seguida”, adiantou.
O professor Rafael Avanço salientou que o maior desafio na produção das cabines é adaptar a produção do projeto usando materiais disponíveis no mercado em Balsas, com utilização de zíperes adequados para a costura na película de vinil e realização de teste com exaustor de banheiro na produção do sistema de filtragem.
“O presente momento nos trouxe a necessidade de invenção e criatividade. Surgiu essa pandemia de Covid-19, é uma situação nova para todos, então nessa hora temos que tirar o coelho da cartola. É claro que é um período de muita dor, mas também é nessas horas que conseguimos tirar soluções na marra”, finalizou o docente do BICT em Balsas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário