sexta-feira, 4 de outubro de 2019

UFMA entra em colapso com fim da gestão Nair Portela


Enquanto percorre gabinetes em Brasília e promete lotear os cargos na UFMA, em troca de apoio para sua indicação à reitor, o pró-reitor de Planejamento, João de Deus, candidato derrotado na consulta para escolha do sucessor de Nair Portela, se mantém alheio ao colapso instalado na universidade. Faltando pouco mais de trinta dias para o fim do seu mandato, Nair já não administrada mais nada, deixando tudo com o seu pró-reitor de Planejamento.



Obcecado pela ideia de comandar a instituição depois de uma campanha milionária e indiferente ao fato de ter sido rejeitado pela maioria da comunidade universitária – Natalino Salgado venceu com folga em todas as instâncias do processo – João de Deus pouco se importa com os últimos dias da gestão de sua chefe e vai deixando a UFMA mergulhar em um estado caótico, sem precedentes na história da universidade. 

O sucateamento da UFMA hoje é de estarrecer. A estrutura precária de prédios, laboratórios e vias é o retrato de terra arrasada que se instalou na UFMA após quatro anos da gestão Nair Portela. A situação no Campus de São Luís só não é pior que nos campi do interior, onde faltam insumos e material de expediente e higienização. Serviços básicos como limpeza de banheiros e áreas coletivas há muito deixaram de ser feitos regularmente. Sem falar da insegurança, com bandidos invadindo salas de aulas e fazendo barricadas no interior do campus para realizarem assaltos de forma bem tranquila e sem ser incomodados tendo em vista a greve dos seguranças.



Em Pinheiro, onde a temperatura chega fácil aos 35°, falta ar condicionado nas salas de aula por falta de manutenção. Servidores se desdobram para atender as demandas de alunos e professores em um ambiente cada vez mais precarizado pela falta de gestão. O restaurante universitário, que já vinha servindo comida de baixa qualidade, está prestes a suspender o atendimento. Usuários se queixam que, desde que a UFMA terceirizou o funcionamento do RU, a alimentação passou a ser ridícula. O cardápio, invariavelmente, se resume a linguiça com arroz. As unidades inauguradas recentemente serviram apenas para tentar impulsionar o candidato da reitora que, apesar do uso da máquina, não conseguiu maioria dos votos nem no seu próprio Centro, o de Ciências Exatas e Tecnologia. 


Perplexos, alunos, professores e técnicos assistem ao triste fim do mandato de Nair Portela e João de Deus, enquanto a UFMA mergulha em um momento de incertezas e obscurantismo, fruto de uma das mais incompetentes gestões na história da universidade.

Um comentário:

  1. mesmo que a gestão mude não ira muda muita coisa, sempre a politicagem e o dinheiro irão se sobre sair sobre os verdadeiros valores da educação. sou de Pinheiro, mais algumas das coisa que falaram é verdade outras levam a deseja. Uma coisa é certa, não adianta falarem mal da Nair ou de uma segunda pessoa pois os principais culpados pela a UFMA se encontra desse forma somos nós. E Agora tem varias pessoas praticamente se declaram deuses, e ficam falando vão melhora isso ou aquilo, isso é piada. Falta de respeito, caráter, e principal falta de vergonha.

    ResponderExcluir