quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Mais uma trama contra Astro de Ogum

Desde o último dia 12, quando a residência do vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum, foi alvo de um cumprimento de mandado de busca e apreensão, muitas informações circulam nos bastidores políticos de São Luís. Em relação à operação policial, envolvendo até então um aliado político, que foi preso em flagrante por posse de arma, o silêncio dos mortos vem sendo à estratégia utilizada.
Nas últimas horas, informações privilegiadas de fontes fidedignas evidenciam o verdadeiro objetivo do ataque sofrido pelo vereador Astro de Ogum: a inelegibilidade. A trama sorrateira, covarde e cruel, entre outros personagens, estaria sendo orquestrada por um membro do próprio Poder Legislativo, com a ajuda de um integrante do Judiciário e eis que surge um novo personagem: o Ministério Público.
Numa reunião em um escritório às portas fechadas, na qual estaria presente um edil, um magistrado e um alto membro da cúpula do Ministério Público Estadual, o assunto em foco era como materializar um terceiro golpe contra o parlamentar, já que os dois primeiros, infelizmente, segundo eles, não obtiveram o resultado esperado.
A inelegibilidade é o caminho que deverá ser percorrido pelos algozes na tentativa de liquidar politicamente o vereador. Para alcançar seus objetivos, duas frentes deverão ser seguidas: a primeira, alicerçada por uma nova denúncia, desta vez, assim como a acusação estapafúrdia de pedofilia, ligação com tráfico de drogas teria sido uma hipótese levantada e que ficou de ser avaliada com mais atenção.
A segunda frente alcança alguns assessores, que já estariam sendo alvos de escutas clandestinas, mas isso é outra história, que será detalhada em uma nova postagem. A via crucis percorrida por Astro de Ogum nos últimos dias lembra muito a história do vaga-lume e a cobra.

Infelizmente, a densidade eleitoral de um ex-menino de rua, vendedor de mariola e picolé, incomoda aqueles que mesmo com uma trajetória abastada e privilegiada não conseguem alcançar o brilho do tão pequenininho vaga-lume.

Nenhum comentário:

Postar um comentário