quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Empresa que doou para campanha de Sidrack possui 27 contratos de R$ 1,8 milhão em Morros

Gráfica Manchete, fornecedora de materiais gráficos e fardamentos, contribuiu com R$ 9 mil na campanha eleitoral de 2012



Empresa que doou R$ 9 mil 620 reais para campanha a prefeito de Morros, Sidrack Santos Feitosa (MDB), em 2012 possui contratos com o governo medebista que já renderam R$ 1,8 milhão aos cofres da terceirizada.

A N C C Leite Gomes, cujo nome de fantasia é Gráfica Manchete, fornece materiais gráficos e fardamentos para a Prefeitura. Detém acordos com dispensa de licitação, por carta convite e também por meio de licitação. Ao todo, o valor que a Gráfica Manchete já recebeu é 189 vezes maior do que a quantia depositada para a campanha de Sidrack.

Desde o final do mês passado, uma série especial lançada pelo blog, vem trazendo à tona algumas supostas irregularidades envolvendo atos do chefe do executivo morruense.

PAGANDO A FATURA                     
No caso do contrato com o doador de campanha, um levantamento da reportagem apontou que a Gráfica Manchete possui 27 contratos que variam entre R$ 1.701,20 e R$ 282.300,00, que juntos, somam a bagatela de R$ 1.824.111,37. O que chama a atenção é que o suposto esquema lucrativo comandado pelo principal agente público do município com um de seus antigos doadores de campanha, se transformou numa relação perigosa na base do ‘toma lá, dá cá’, conforme os documentos em anexo.

Cabe ressaltar que no período em que a fornecedora da prefeitura de Morros fez as doações para o hoje prefeito do município, o financiamento empresarial de campanhas ainda não era proibido no país. Na época, Silvana Alves (PDT) venceu o pleito com 4.780 votos, equivalente a 43,95% da votação apurada. Ribamar Lopes (MDB), ficou em segundo lugar, com 3.450 votos (31,72%) e Sidrack ficou apenas na terceira com 2.021 votos ou 18,58% da votação. Quatro anos depois, o medebista vence o pleito e resolveu usar o erário para pagar a fatura com seu doador de campanha, por meio de vários contratos com a prefeitura.

A empresa contratada realizou apenas uma doação para Sidrack na campanha eleitoral de 2012 que soma pouco mais de R$ 9 mil. A informação das doações está publicada no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no link referente à prestação de contas eleitorais (http://www.tse.jus.br).


MAU USO DO DINHEIRO             
Vale ressaltar que na época, quando os repasses de dinheiro de empresas para campanhas eleitorais, ainda eram permitidos não existia dispositivo legal que impedia as firmas contratadas por administrações públicas de fazer doações para campanhas eleitorais – desde que elas estivesse sido contratadas mediante licitação. No entanto, no caso de Morros, observamos nos cruzamentos dos dados que os contratos com a doadora de Sidrack podem revelar pistas de mau uso dos recursos públicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário