quinta-feira, 26 de setembro de 2019

ABSURDO! ESTUDANTES DA FACULDADE DE MEDICINA DA UFMA DENUNCIAM QUE COMEM NO CHÃO POR FALTA DE ESTRUTURA DA GESTÃO DE NAIR PORTELA E JOÃO DE DEUS




Recebemos uma denúncia muito séria dos alunos da área da saúde da Universidade Federal do Maranhão – UFMA que estudam e fazem estágio no Hospital Universitário Presidente Dutra – HUUFMA de que a Reitora Nair Portela junto do Pró-Reitor João de Deus retirou duas Nutricionistas para a PROAES, segundo algumas pessoas de dentro da gestão por estarem “incomodando” muito a empresa.

Além da situação vergonhosa de terem de comer pelo chão dos corredores e escadas por falta de estrutura digna, são servidas somente 300 “quentinhas” para um universo de 622 alunos que frequentam quase que diuturnamente o hospital!

Em todos os lugares o contratante dita as ordens ao contratado, porém na UFMA o que tem acontecido o contrário, a empresa contratada tem mandado no contratante, no caso a UFMA.

Enviamos as fotos que o aluno fez denunciando a situação para uma especialista em segurança alimentar e ela constatou visivelmente problema de ordem higiênico sanitário por conta de como a alimentação tem sido servida aos estudantes.

A gestão de Nair Portela e João de Deus é a recordista de processos no Ministério Público Federal no Maranhão, e essa denúncia é mais uma para a conta dessa desastrosa administração da irmã de Jefferson Portela Secretário de Segurança de Flávio Dino!

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Que absurdo uma denuncia dessa! Sou estudante de medicina e uso o RU do ILA quase todos os dias! Por muitos anos foi uma demanda dos alunos a presença de um restaurante no prédio de Medicina. Existem mesas e bancos apropriados no prédio, mas tenho a liberdade de comer aonde eu quiser. Estes alunos provavelmente comeram sentados no chão simplesmente porque queriam sentar juntos! Isso é um total descaso com a verdade. Pura desinformação que só quer atacar as gestões e prejudicar os alunos! Da próxima vez peço que este site tenha mais respeito com jornalismo sério e tenha vergonha de espalhar falsas notícias tão prejudiciais e desagradáveis como esta.

    ResponderExcluir
  3. Pura politicagem, o ru do ila é de extrema importância para todos os alunos, e não demonstramos incomodo com os locais que temos para comer. Há mesas e bancos apropriados no ila. Quem escreveu essa materia é um desinformado.

    ResponderExcluir
  4. Sou estudante de Medicina, o RU no predio de medicina é uma demanda antiga. Muitas geraçoes de médicos já se formaram na UFMA sem nenhum tipo de assistencia alimentar. Ja presenciei muitos colegas passarem o dia inteiro na faculdade sem almoçar por não ter dinheiro nem mesmo pra se deslocar até o RU do campus. Os carros que vão ao RU do campus sempre saem lotados, principalmente de solidaroedade. A gestao da Profa. Nair portela foi a primeira que teve a sensibilidade de entender que aluno de medicina tambem come nas poucas horas vagas. Escutou os alunos e apenas com gestão sanou o problema de maneira imediata, não sem antes desenhar o projeto do restaurante universitário. Temos cadeiras e mesas para as refeiçoes e as quentinhas tem sido suficiente para desafogar esta demanda que se arrastava por mais de 50 anos. Temos o conforto de um restaurante self service? Não... mas temos alunos alimentados por 1.25. Talvez você não saiba a importancia disso. A grande maioria dos alunos de medicina sabem bem... que o digam os cotistas. Acredito que quem postou essa foto nem deve ser aluno e se for tenho certeza que ainda não teve o desprazer de conviver com fome sua ou alheia. Mas o curso ensina o valor de uma boa quentinha. Eu que bato às portas da formatura daria com todo prazer 1.25 reais para comer uma boa quentinha, sentado no chão com os amigos com quem dividi esses seis anos. Amig@ jornalista ame a política mas não abandone a verdade.

    ResponderExcluir
  5. O RU na FAMED é uma conquista do CAMAR e beneficia alunos de todos os cursos de graduação e pós graduação em saúde da UFMA, bem como os servidores da Universidade que trabalham no entorno.
    Em contrapartida essa "matéria" (ou poderíamos chamar somente "isto", pois passa longe de jornalismo) é infeliz, falaciosa e vergonhosa.
    Infeliz pois não se encontra um só aluno que reclame da RU no ILA, há meu ver quase uma dádiva aos estudantes de medicina e demais alunos da saúde.
    Falaciosa pois não cita o autor da imagem, já dita ter sido feita por uma funcionária da Universidade e não por um discente.
    Vergonhosa pois carrega ares politiqueiros.
    Por risco sobre uma conquista tão significativa dos alunos em nome de interesses tão mesquinhos e longínquos é de um desrespeito e de uma falta de caráter inomináveis. Que os autores "disto" sintam-se péssimos seres humanos, pois o são.
    Há todos é possível o perdão. "Se toquem", retirem isso da rede.

    ResponderExcluir