quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Tem deputado precisando tomar chá de SEMANCOL...

É algo impressionante o que tem acontecido com o deputado estadual Duarte Júnior dentro do seu próprio partido, o PCdoB. A legenda vai lhe tratando com um desdém incrível e, dia após dia, demonstrando não querer mais Duarte Júnior.
Depois de uma passagem extremamente exitosa no PROCON, Duarte Júnior decidiu ser testado nas urnas e o resultado não poderia ter sido melhor para ele. Duarte conseguiu não apenas se eleger com uma votação expressiva com mais de 65 mil votos e conseguiu a proeza de ser o mais votado em São Luís, com quase 50 mil votos.
Por conta dessa votação expressiva na capital maranhense, logo Duarte teve seu nome colocado nas pesquisas eleitorais para a Prefeitura de São Luís em 2020. Atualmente ocupa a segunda colocação, atrás apenas do líder disparado, o deputado federal Eduardo Braide (PMN).
Só que apesar de ser o único do grupo político de Flávio Dino que consegue alcançar dois dígitos na pesquisa, Duarte, por mais incrível que possa parecer, não é o nome preferido do PCdoB.
O partido segue insistindo no nome do deputado federal Rubens Júnior, que deixou a Câmara Federal para ocupar a Secretaria de Cidades do Governo Dino, tudo para tentar decolar sua pré-candidatura, que segue patinando.
Só que nesta semana, Duarte Júnior teve uma outra demonstração que definitivamente não é bem vindo no PCdoB.
Após a reclamação de Duarte sobre a condução da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, o presidente da comissão, deputado Neto Evangelista (DEM), viabilizou 28 assinaturas de apoio ao seu trabalho na CCJ.
Só que curiosamente, o PCdoB que possui cinco deputados estaduais na Assembleia Legislativa, três integrantes do partido assinaram a Nota – Marco Aurélio, Adelmo Soares e Carlinhos Florêncio. Ou seja, do PCdoB somente o próprio Duarte e o presidente da Casa, Othelino Neto não assinaram a Nota.
O episódio é mais uma demonstração clara e incontestável que Duarte Júnior não é bem vindo no PCdoB.
Sendo assim, como para bom entendedor, meia palavra basta, ficou novamente claro meu caro Duarte Júnior, que para você no PCdoB, a porta da rua é a serventia da casa.
Por Jorge Aragao

Nenhum comentário:

Postar um comentário