segunda-feira, 24 de junho de 2019

Natalino Salgado encerra campanha destacando a necessidade de retomar os avanços na UFMA



No último dia de campanha para reitor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Natalino Salgado fez questão de visitar novamente todos os Centros do Campus do Bacanga e reafirmar compromissos assumidos desde o início da jornada em busca da eleição. Em comitiva, o candidato conversou com estudantes, professores e técnicos, esclarecendo dúvidas sobre as propostas, bem como refletindo sobre as demandas da universidade.

A ação foi iniciada no Centro de Ciências Sociais (CCSO), onde Natalino reuniu-se com estudantes do Programa de Pós-Graduação em Gestão do Ensino da Educação Básica. Lá, explicou os compromissos de campanha e ouviu atentamente os acadêmicos.

O candidato destacou a experiência adquirida com os dois mandatos exercidos como reitor, período em que a UFMA passou pela maior transformação de sua história. O candidato expôs o salto quantitativo no número de mestrados, de 12 para 36, e de doutorados, de um programa para 10. “Isso fez com que a universidade pudesse elevar a sua avaliação acadêmica nos principais indicadores”.  

O coordenador do Programa de Pós-Graduação em Gestão do Ensino da Educação Básica, Assis Nunes, ressaltou a experiência de Natalino Salgado. “Sabemos da competência do candidato, pois acompanhamos estas conquistas que estão sendo citadas por ele. Agora, é preciso que os trabalhos sejam retomados”, disse o professor.

Natalino tratou, ainda, sobre a infraestrutura. Ele revelou que foram iniciadas mais de 100 obras na UFMA, tendo sido quase todas entregues quando ainda era reitor. “Infelizmente, as poucas que restaram, quase finalizadas, não foram continuadas, ou seja, estão paradas há quase quatro anos”, lamentou.

O candidato também falou sobre problemas estruturais que têm impedido a utilização de espaços pelos professores e estudantes. Um exemplo é o prédio da Biblioteca Setorial das Pós-graduações do Centro de Ciências Sociais. “Temos uma biblioteca setorial que está com problemas estruturais e não podemos utilizar”, lamentou a acadêmica de direito Ada Maria. Natalino revelou que, neste caso, a solução é simples e assumiu o compromisso de resolver o problema.

Na Biblioteca Central, Natalino Salgado conversou com servidores e estudantes. “Conhecemos a competência administrativa do professor Natalino e sabemos que as urgências da UFMA demandam por um gestor como ele”, destacou o estudante de Engenharia Química, Paulo Rogério de Oliveira. 

Agenda cumprida

Segundo Natalino Salgado, apesar do tempo curto de campanha, foi possível visitar todos os campi e conversar com corpo docente e discente, bem como com os demais servidores da UFMA. O candidato diz que este é um momento de muita importância, não apenas para eleição, mas, também, para que se tenha certeza sobre as reais necessidades da Universidade. “Está sendo uma correria, mas precisamos falar com todos”, justificou.

Natalino Salgado conta que, em todos os momentos com os discentes, docentes e técnicos da Universidade Federal do Maranhão destacou a urgência na retomada de um trabalho que ajudou no desenvolvimento do ensino e da infraestrutura da Instituição e da necessidade de uma gestão mais ágil, dinâmica, coletiva e transparente. “Temos que modernizar e facilitar os processos. Formar equipes com expertise e construir novos projetos para aperfeiçoar a UFMA”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário