terça-feira, 9 de abril de 2019

UFMA: Farra na concessão de BOLSAS


A UFMA, por meio de Termos de Cooperação com o Ministério da Saúde realiza atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão por meio da UNASUS/UFMA, que faz parte da Rede Universidades que compõe a Universidade Aberta do SUS.  Vale destacar que a UNASUS/UFMA tem papel de destaque na Rede, em que no último triênio 2016-2018 teve 360.000 matrículas e 34 registros no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) de sistemas desenvolvidos para EAD, sendo que todos foram efetuados em nome da Universidade Federal do Maranhão.

Para ser um bolsista de Projeto Interinstitucional, qualquer pesquisador tem que ter credenciais que o habilite para função, e o seu nome é submetido à Reitoria para que seja baixada portaria que o credencie como tal. Portanto, o processo é absolutamente transparente, cuja tramitação corre dentro de toda a esfera administrativa da Instituição. Os valores das bolsas seguem as faixas estabelecidas pelas Fundações, e no caso da Profa Ana Estela Haddad, encontra-se abaixo da sua faixa de titulação, haja vista que é uma Professora Doutora Livre Docente da USP, que tem prestado inúmeras contribuições à UNASUS/UFMA desde 2016 e só mais recentemente passou a exercer o direito de ser bolsista.

Pelo fato da Rede UNASUS trabalhar de forma Interinstitucional, é comum os intercâmbios científicos. A Profa. Ana Estela Haddad, reconhecidamente uma grande pesquisadora com grande competência na área Odontologia e de Saúde Pública, tem colaborado desde 2016 com a UNASUS/UFMA, participando ativamente da produção de sete registros no INPI - todos efetuados em nome da UFMA, produção de seis livros com ISBN, dois capítulos de livros, artigos científicos, colaboração na construção, validação e oferta de vários cursos e, neste momento, encontra-se envolvida na produção de muitas pesquisas e na participação da construção de cursos bastante inovadores que em breve estarão sendo lançados.

E aí fica a pergunta: o que a Profa. Ana Estela Haddad tem de diferente que não possa exercer o seu papel de pesquisadora a que tem direito? Sobrenome? O importante é a sua competente e diferenciada atuação e quanto a isso ninguém pode contestar. É fartíssima as comprovações dessa atuação interinstitucional da Profa. Ana Estela, que não tem um único dia útil em que não troque e-mails de trabalho com a equipe da UNASUS/UFMA. Além disso, todos os meses a Profa. Ana Estela participa de oficinas com a equipe em questão, seja na USP ou na UFMA.

De acordo com primeiro ato, de abril de 2018, Ana Estela recebe R$ 6 mil por mês da Fundação Sousândrade como coordenadora de Avaliação e Validação do “Projeto S-Atenção Básica: Desenvolvimento e Aplicação de Jogo Eletrônico como Instrumento de Educação em Saúde”. O valor deveria ser pago até julho do mesmo ano, mas foi estendido até julho de 2019.A segunda bolsa, paga pela Fundação Josué Montello, é de R$ 4 mil. Foi autorizada por Portela em novembro de 2018 e tem validade até outubro de 2019.


Cabe então uma reflexão sobre quais interesses políticos partidários perpassam por esse ato... as bolsas foram autorizadas pela reitora Nair Portela, e são pagas pelas fundações Sousândrade e Josué Montello. A PROAES via professor João de Deus, é responsável pelo setor de bolsas na Universidade. Vale a pena abrir a caixa preta das bolsas na UFMA! Existem bolsas liberadas a estudantes e pessoas que não tem vínculos com a IES. Não nos cabe questionar a bolsa da Profa. Ana Estela, mas sim o porquê da omissão.

Porque Nair e João de Deus esconderam esse FESTIVAL DE BOLSAS?!!! Seria interesse do governador do Estado, Flávio Dino??? Seria uma negociata em troca de favores e apoios político partidários???

Nenhum comentário:

Postar um comentário