quarta-feira, 10 de abril de 2019

PF e o Governo Flávio Dino


Em quatro anos, o governo de Flávio Dino (PCdoB) teve a presença da Polícia Federal (PF) “bisbilhotando” os contratos e os usos de dinheiro público federal em obras da gestão comunista.
Talvez a de maior visibilidade foram as relacionadas à Saúde: Sermão aos Peixes e suas edições e também a Pegadores, que levou aliados forte de Dino à prisão. Sem ter o que justificar, no caso da Saúde, o governador falou em armação política para prejudicar seu governo.
Mais tarde, tragédia envolvendo um dos acusados de um esquema que desviou R$ 18 milhões da Saúde do Maranhão, comprovou que a situação fugia completamente de uma perseguição política.
Anos depois, a PF voltou a “assombrar” o governo Estadual. Desta vez com a Emap, que tem divergências claras com a Agência Nacional de Transporte Aquaviários (Antaq) por querer deixar o Porto do Itaqui completamente sob o controle de Flávio Dino.
Um relatório da PF mostra que há indícios fortes de fraudes em fiscalização de obra no Porto. Nomes da Emap estão envolvidos. Mais uma situação para o governador explicar.
Só não vale a história de perseguição política.
Calados – O governador Flávio Dino e seus aliados mantiveram silêncio durante todo o dia a respeito do relatório da Polícia Federal que achou indício de fraude da Emap.
Mesmo com dois diretores da empresa suspeitos de envolvimento no esquema de uma obra de dragagem, os comunistas preferiram silenciar. Esta tem sido uma estratégia constante da gestão do PCdoB quando não há argumentos para contrapor os fatos apresentados sobre o uso incorreto do dinheiro público no governo.
Silêncio na Assembleia – Nem os deputados governistas, na Assembleia Legislativa, tentaram argumentar algo sobre o relatório da Polícia Federal.
Na Casa, os aliados de Flávio Dino mantiveram a orientação do Palácio dos Leões e nada comentaram. Isto mesmo após um discurso forte do deputado César Pires (PV), que apresentou ponto por ponto do relatório da PF.
Estado Maior

Nenhum comentário:

Postar um comentário