quarta-feira, 13 de março de 2019

BOMBA: Cabo eleitoral de Osmar Filho, Pavão precisa explicar envolvimento com Organização Criminosa


Cabo eleitoral de Osmar Filho, Pavão precisa explicar seu envolvimento com membros de Organização Criminosa que desviou milhões da saúde por meio do Instituto IDAC

Nas escutas da PF Pavão é uma espécie de mentor intelectual de Mauro Serra e Aragão, no IDAC

O vereador Pavão Filho (PDT) lançou o nome do colega de partido e presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho, à prefeitura de São Luís. Contudo, ele não tem assim muita moral para ser cabo eleitoral de Osmar e de quem quer que seja, na sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, também do (PDT). 

O seu envolvimento com membros de uma Organização Criminosa que desviou milhões dos recursos da saúde pública, por meio do Instituto IDAC, ainda precisa ser esclarecido.

Os membros da Orcrim, ligados ao vereador Pavão Filho são Mauro Serra dos Santos e Antônio Augusto Silva Aragão, ambos foram parar na Penitenciária de Pedrinhas, por desvios de mais de R$ 18 Milhões.

A Polícia Federal interceptou ligações em que o vereador Pavão Filho aparece dando orientações a Mauro Serra, que segundo a PF, resolvia “demandas” de um instituto ligado a Pavão, a FUMAC.

Operação Rêmora, da Polícia Federal, foi deflagrada no Maranhão e prendeu várias pessoas envolvidas no desvio milionário de recursos da saúde pública do Maranhão.

Em tempo: pelos áudios interceptados pela Polícia Federal, Pavão atua como o chefe, dando orientações sobre ordens de pagamentos e até “Notas Fiscais Frias”.

E mais: as investigações da “Operação Rêmora” devem desencadear em nova atuação da Policia Federal, uma vez que ainda estão em curso fases da operação.

Pra fechar: o PDT é uma “oligarquia” comanda a Cidade de São Luís, há quase 30 anos.

Veja abaixo, transcrições da Polícia Federal na qual o vereador Pavão Filho aparece nas investigações da Operação Rêmora

Por Filipe Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário