quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Fundo de Saúde de São Luís desembolsou R$ 5,4 milhões para empresa de imagem

Dinheirama paga à DIM Diagnóstico por Imagem é referente a “Serviços de Manutenção” a Tomografia e Ressonância Magnética

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior e o secretário Lula Filho

A Secretaria Municipal de Saúde de São Luís, pagou em no ano passado (2018), à Clinica Radiológica Albuquerque e Castro LTDA, que tem o nome fantasia Dim - Diagnostico Por Imagem,  R$ 5.435.072,48 (Cinco Milhões, Quatrocentos e trinta e cinco milhões). O dinheiro saiu das contas do Fundo Municipal de Saúde.

Essa dinheirama toda foi gasta apenas com serviços de manutenção do Aparelho de Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética do Hospital Socorrão II, o Clementino Moura.

O pior de tudo é que sobram denúncias que estas máquinas vivem quebradas no Socorrão II. E quem atesta a manutenção destas máquinas??? Se elas realmente estão com defeitos???  Um absurdo sob todos os aspectos.

Em tempo: o preço de uma máquina de Tomografia Computadorizada nova está em torno de R$ 400 Mil.

E mais: uma máquina de Ressonância Magnética pode chegar a R$ 3 Milhões.

Por Filipe Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário