terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Câmara Municipal anuncia vistoria em barragem da Alumar

Vereadores vão analisar as condições das lagoas de bauxita da empresa de alumínios, instaladas na zona rural de São Luís; post nesta segunda-feira questionou sobre os riscos do local


Vereadores decidiram voltar a fiscalizar a lagoa de rejeitos da Alumar
Vereadores de São Luís, coordenados pelo presidente da Câmara Municipal, Osmar Filho (PDT), realizarão, na quinta-feira (31), uma visita de inspeção na Barragem de Minério do Consórcio Alumar, localizada na BR – 135.
A caravana parlamentar chegará ao local por volta das 14h e será recebida por membros da diretoria da empresa.
Um dia depois, os vereadores decidiram checar, in loco, o funcionamento dos chamados lagos vermelhos, locais onde são despejados rejeitos de bauxita, substância prejudicial aos seres humanos, a fauna e a flora.
O presidente Osmar Filho vai coordenar a comissão da Câmara em visita à empresa de alumínio
– A Câmara Municipal tem o dever de fiscalizar o funcionamento deste tipo de equipamento. Além disso, manteremos dialogo permanente com entidades  e órgãos responsáveis pela segurança e fiscalização da empresa – disse o presidente da Casa, vereador Osmar Filho (PDT).
O presidente afirmou ainda que o tema será debatido com a sociedade maranhense através de audiências públicas que serão promovidas na sede do Legislativo Municipal.
Em nota divulgada recentemente, o Consórcio de Alumínio do Maranhão – formado pelas empresas Alcoa, Rio Tinto e South32 – garantiu que opera dentro dos mais altos padrões internacionais e que este trabalho está alinhado as ações de várias agências ambientais e regulatórias, incluindo as Secretarias do Meio Ambiente, no sentido de garantir excelência dos serviços e evitar riscos.
– A Alumar possui sete áreas de Disposição de Resíduos de Bauxita. E destas, três já foram fechadas e reabilitadas. Aplicando os melhores recursos tecnológicos e as mais rigorosas normas de engenharia do mundo, a Alumar, em parceria com a UFMA, tem desenvolvido pesquisas para a transformação sustentável do resíduo – afirmou o Consórcio.
É aguardar a vistoria da Câmara Municipal…
Por Marco Aurélio DEça

Nenhum comentário:

Postar um comentário