quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Flávio Dino protege a Vale e maranhenses pagam a conta

Ao vetar criação de imposto para atividades minerais, comunista abre mão de R$ 350 milhões, que viriam em sua maior parte da minerados, mas garante receita extra ao aumentar o ICMS, pago pelo cidadão comum


O governador Flávio Dino (PCdoB) deu mostras esta semana de que age mesmo com os déspotas do Século XVIII, que sufocavam o povo com impostos, mas protegiam as organizações de poder.
O comunista abriu mão de R$ 350 milhões que seriam garantidos em 2019 com a aprovação, pela Assembleia Legislativa, da Taxa de Atividades Minerais.
Com o veto do governador, a empresas como a Vale, continuarão a operar livre de alguns impostos.
Em contrapartida, Flávio Dino aumentou o ICMS de diversos produtos, aumentando a carga tributária sob o trabalhador maranhense.
O comunista maranhense continua sendo, portanto, uma espécie de Robin Hood às avessas.
Que tira dos pobre e dá aos ricos…
Por Marco Aurélio D'Eça

Nenhum comentário:

Postar um comentário