quarta-feira, 3 de outubro de 2018

DESESPERO: Weverton e Eliziane trazem estampado no rosto em reta final de campanha

É visível a tensão dos candidatos ao Senado da coligação encabeçada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) nestes últimos dias que antecedem a eleição. Apesar do forte aparato midiático a seu favor e das pesquisas eleitorais que passaram a posicioná-los à frente na disputa nesta reta final de campanha, Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PSS) trazem estampada no rosto a marca do desespero e nem de longe expressam a tranquilidade típica de quem está convicto da vitória
Réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por causa do desvio da verba milionária para a reforma do Ginásio Costa Rodrigues, Weverton sabe que terá chances mínimas de reabilitação política caso saia derrotado das urnas no próximo dia 7. Eliziane, por sua vez, sofreu um duro golpe, em plena campanha, ao ver revelado publicamente o passado nebuloso do homem com quem se casou há menos de um ano, que é dono de nada menos do que três CPFs e responde a processos na Justiça por agressões a mulheres e por uma dívida de mais de R$ 500 mil de pensão alimentícia.
Longe de estarem convictos do resultado favorável, mesmo cantando vitória em alguns momentos, eles têm plena ciência de que os dois principais adversários, Edison Lobão e Sarney Filho, são muito fortes politicamente, jamais saíram derrotados das urnas e têm sido alvos de múltiplas e expressivas manifestações de apoio popular em todo o estado.Weverton e Eliziane sabem que não têm densidade eleitoral – muito menos serviços prestados ao Maranhão – que lhes garanta a vitória nas urnas. Nem mesmo as sucessivas pesquisas feitas por institutos ligados ao governo, divulgadas exaustivamente por veículos de comunicação alinhados ao Palácio dos Leões parecem convencê-los de que assumiram a dianteira na disputa. Seus semblantes atordoados não escondem o incômodo de saber que os números que lhes dão vantagem são manipulados e não passam de ficção.
O descrédito em si próprios é a principal razão do desespero de Weverton e Eliziane. Vivendo, cada um, o seu inferno particular, ambos sabem quão devastadores podem ser os escândalos que os envolvem para as suas pretensões eleitorais. Sabem, também, que um revés agora os obrigará a percorrer, novamente, longo caminho de volta ao protagonismo político. Isso se tiverem força e se não forem atropelados por outros líderes promissores que vêm despontando no cenário dinâmico da política.
Incoerência

Além de ser acusada de golpista, Eliziane é criticada por sua incoerência, pois abriga em sua casa e em seu palanque um agressor de mulheres, que deve mais de R$ 500 mil de pensão alimentícia
Enquanto sobra experiência a Lobão e a Sarney Filho, falta a Weverton e Eliziane  honestidade e uma trajetória consistente, capaz de afastar de vez a desconfiança em suas candidaturas, que para uma parcela expressiva do povo não passa de aventura, assim como o modelo de gestão comunista praticado por Flávio Dino, baseado no aumento de impostos, no confisco de bens dos cidadãos e na perseguição a adversários políticos e outros desafetos.
Por Daniel Matos

Nenhum comentário:

Postar um comentário