quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Michel Temer deve ter prisão decretada em janeiro de 2019

Ministério Público Federal vai pedir a prisão de Temer em janeiro de 2019
Para os membros do Ministério Público Federal – MPF, já existe um consenso em relação à atuação da instituição, tão logo Michel Temer (MDB), deixe a Presidência da República e perca a condição de detentor de ‘foro privilegiado’.

A partir de então, todos os casos envolvendo o atual presidente serão competência da 1ª instância. Estabelecido isto, o MPF pedirá imediatamente a prisão de Temer, ainda em janeiro de 2019.

Isso já está mais do que acertado, uma vez que são incontestáveis os motivos e as provas contra o ainda Presidente.

Um fato que poderia livrar o ainda presidente de ir para a cadeia, seria conseguir algum cargo no próximo governo de Jair Bolsonaro (PSL), que lhe mantivesse o foro especial. Como isso não deve ocorrer é quase certo que após o carnaval, Temer esteja preso.

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Médicos contratados pelo governo Flávio Dino ameaçam parar atendimentos

Médicos contratados pelo governo Flávio Dino (PCdoB) ameaçam suspender os atendimentos em protestos contra o atraso de salários. Os profissionais de saúde decidirão sobre a possível paralisação nessa quarta-feira (31), em assembleia geral extraordinária, no auditório do Conselho Regional de Medicina (CRM-MA), no Jardim Renascença.
A assembleia geral, convocada pelo Sindicato dos Médicos do Maranhão (SNDMED-MA) e pelo CRM-MA, está marcada para as 19h, em primeira convocação, e às 19h30, em segunda convocação, com qualquer número de presentes. Na ocasião, a categoria vai deliberar sobre as seguintes questões:
1 – Atraso de pagamentos aos profissionais médicos que prestam serviços às unidades de saúde do Estado;
2 – Paralisação  de procedimentos eletivos (consultas, internações e cirurgias), caso não haja uma definição do cronograma de pagamento dos meses em atraso, bem como a determinação de uma data-limite para os futuros pagamentos.
Segue cópia do edital de convocação:

Flávio Dino já começou a mudar o discurso de sua campanha eleitoral

O governador reeleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), depois de terminadas as eleições, enfim começou a falar a verdade aos maranhenses e de antemão tirar uma “carta de seguro” para o que virá pela frente.
Inviabilizado junto ao futuro Governo Federal, pelos ataques desnecessários feitos ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), e após uma gestão desastrosa, maquiada pela propaganda, Flávio Dino já começou a mudar o discurso da campanha eleitoral. As inúmeras promessas agora dão espaço para um apocalipse apregoado pelo comunista, que começa a falar em ano difícil em 2019.
Para o comunista, 2019 será um ano complicado e de recessão. Dino disse ainda que” muitos Estados e municípios entrarão ou continuarão em colapso”. Veja abaixo.
O curioso é que isso foi dito, por diversas vezes, por alguns oposicionistas, mas Flávio Dino assegurava, antes de se reeleger, que as finanças do Maranhão, mesmo diante de tantas evidências, estavam sob controle.
Só que agora, após obter seu objetivo de se reeleger por mais quatro anos, o comunista começa a mudar o discurso. Entretanto, o eleitor maranhense não pode reclamar que não foi avisado antes.
É aguardar e conferir.
Por Jorge Aragão

Ameaça e extorsão na entrega de documentação de casas em São Luís



Mais um escândalo envolvendo o pseudo líder comunitário Douglas Monroe no Habitar Nice Lobão/Apaco. Através da Corregedoria Geral de Justiça, de acordo com provimento 25 de 2015, iniciou-se a entrega das documentações das residências da comunidade. A entrega tem sido feita por dois topógrafos que estão recebendo dinheiro dos moradores, porém a analise da documentação tem sido feita dentro da casa de Douglas Monroe o que tira toda a credibilidade do processo, e ele tem dito de forma clara a todos os moradores que a entrega da documentação só vai ser realizada para aqueles que são ligados a ele, deixando de fora quem não segue seu comportamento escuso.

No período eleitoral o pseudo líder comunitário foi de casa em casa avisar que as ruas estavam recebendo camada asfáltica e pedindo voto para Márcio Jerry, Flávio Dino e Edvaldo Holanda.
 

O asfalto foi enviado pelo o secretário de estado Cleiton Noleto e com aval do secretário da SEMOSP Antônio Araújo. 

Monroe é diretor administrativo do posto de saúde e vem desde muito tempo usando o posto de saúde em benefício próprio. Sua esposa que ocupa o cargo de Diretora da Escola municipal da comunidade, manda e desmanda ao seu bel prazer e o acompanhou nessa saga de visitar as casas pedindo votos.

Douglas Monroe tem vários boletins de ocorrência contra ele por agressão física e ameaça, e agora ele está cobrando um valor de 30% por fora para os moradores para a entrega da documentação. Ele que não faz parte de nenhuma entidade, até porque perdeu a presidência da Associação de Moradores judicialmente, tem realizado essas barbaridades já de olho na próxima eleição da associação do bairro. Ele também faz parte do grupo que vendeu um terreno da associação dos moradores para a igreja Assembléia de Deus da  Apaco.

Existem várias denúncias de moradores em que ele ameaça as pessoas que elas vão ter que submeter a ele para poderem receber a documentação de suas residências.

A entrega da documentação era um anseio da comunidade há muito tempo. As Dras. Oriana Gomes e Luzia Madeiro Nepomuceno têm sido providencial na oferta desse grande presente para a população do bairro, porém os moradores têm solicitado para que seja montada uma comissão imparcial com a associação de moradores e associações culturais.

Existem várias casas em litigio, inclusive uma das casas que estão nessa situação teve a venda atestada e assinada por Douglas Monroe o que mancha todo o processo de entrega dessas documentações.

Por fim é necessário que a Corregedoria Geral da Justiça investigue essas acusações que são seríssimas sobre Douglas Monroe e a entrega das documentações das residências do Habitar Nice Lobão e puna os envolvidos que estão ameaçando e extorquindo os moradores em um direito legal que ele possuem.

Por Júlio Belargo

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Esquerda dominará governos no Nordeste…

Além de dar ao candidato petista Fernando Haddad vitórias maiúsculas em toda a região, PT e aliados vão comandar todos os governos estaduais, mantendo uma espécie de enclave nordestino anti-bolsonarista


ENCLAVE VERMELHO. Vencedor em todo o Nordeste, Fernando Haddad terá base de governadores na oposição
A esquerda terá um nicho de poder regional no país, a partir de 2019.
PT e seus aliados conseguiram eleger todos os governadores dos nove estados da região, além de dar vitórias monumentais ao presidenciável petista Fernando Haddad.
O partido de Lula elegeu quatro governadores: Rui Costa, na Bahia; Camilo Santana, no Ceará, Wellington Dias, no Piauí, e Fátima Bezerra, no Rio Grande do Norte.
Além disso, os petistas compõem coligações nos outros cinco estados: Maranhão, com Flávio Dino (PCdoB); Alagoas, com Renan Filho (MDB); Paraíba, com João Azevedo (PSB), Sergipe, com Belivaldo Chagas (PSD) e Pernambuco, com Paulo Câmara (PSB).
O Enclave esquerdista no Nordeste será referência para Bolsonaro, para o bem e para o mal.
Aliados do presidente eleito chegaram a desmerecer e a ridicularizar nordestinos por votar no PT; e a relação com governadores, como o comunista Flávio Dino, é de tensão.
A região será, portanto, importante contraponto político ao governo central de Brasília, a partir de 2019…
Por Marco Aurélio D'Eça

Veja o primeiro discurso de Jair Bolsonaro

Em seu primeiro discurso após ser eleito presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) disse que o seu governo será defensor da Constituição, Democracia e da liberdade.
Leia na íntegra o discurso de Bolsonaro:
“Conhecereis a verdade e a verdade os libertará. Nunca estive sozinho, sempre senti a presença de Deus e a força do povo brasileiro, orações de homens, mulheres, crianças, famílias inteiras que, diante da ameaça de seguirmos por um caminho que não é o que os brasileiros desejam e merecem, colocaram o Brasil acima de tudo. Faço de vocês minhas testemunhas de que esse governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade. Isso é uma promessa não de um partido, não é a palavra de homem, é um juramento a Deus. A verdade vai liberar esse grande país e vai nos transformar em uma grande nação. A verdade foi o farol que nos guiou até aqui e vai seguir iluminando nosso caminho.
O que ocorreu hoje nas urnas não foi a vitória de um partido, mas a celebração de um país pela liberdade. O compromisso que assumimos com os brasileiros foi de fazer um governo decente, comprometido exclusivamente com o país e o nosso povo e eu garanto que assim o será. Nosso governo será formado por pessoas que tenham o mesmo propósito de cada um que me ouve nesse momento, o propósito de transformar o Brasil em uma grande, livre e próspera nação. Podem ter certeza de que nós trabalharemos dia e noite para isso.
Liberdade é um princípio fundamental. Liberdade de ir e vir, andar nas ruas em todos os lugares desse país, liberdade de empreender, liberdade política e religiosa, liberdade de fazer, formar e ter opinião, liberdade de escolhas e ser respeitado por elas. Esse é um país de todos nós, brasileiros natos ou de coração. Um Brasil de diversas opiniões, cores e orientações.
Como defensor da liberdade, vou guiar um governo que defenda, proteja os direitos do cidadão que cumpre seus deveres e respeita as leis. Elas são para todos, assim será o nosso governo constitucional e democrático: acredito na capacidade do povo brasileiro que trabalha de forma honesta, de que podemos juntos, governo e sociedade, construir um futuro melhor. Esse futuro de que falo e acredito passa por um governo que crie condições para que todos cresçam. Isso significa que o governo dará um passo atrás, reduzindo sua estrutura e a burocracia, cortando desperdícios e privilégios para que as pessoas possam dar muitos passos à frente. Nosso governo vai quebrar paradigmas, vamos confiar nas pessoas, vamos desburocratizar, simplificar e permitir que o cidadão, o empreendedor, tenha menos dificuldades para criar e construir o seu futuro. Vamos desamarrar o Brasil. Outro paradigma que vamos quebrar: o governo respeitará de verdade a federação. As pessoas vivem nos municípios, portanto os recursos irão para os estados e municípios. Colocaremos de pé a federação brasileira. Nesse sentido, repetimos que precisamos de mais Brasil e menos Brasília. Muito do que estamos fundando no presente trará conquistas no futuro. As sementes serão lançadas e regadas para que a prosperidade seja o desígnio dos brasileiros do presente e do futuro.
Esse não será um governo de resposta apenas às necessidades imediatas, as reformas que nos propomos são para criar um novo futuro para os brasileiros. E quando digo isso, falo com uma mão voltada ao seringueiro no coração da selva amazônica e a outra para o empreendedor suando para criar e desenvolver sua empresa. Porque não existem brasileiros do sul e do norte, somos todos um só país, uma só nação, uma nação democrática.
O Estado democrático de direito tem como um dos seus pilares o direito à propriedade. Reafirmamos aqui o respeito e a defesa desse princípio constitucional e fundador das principais nações democráticas do mundo. Emprego, renda e equilíbrio fiscal é o nosso compromisso para ficarmos mais próximos de oportunidades e trabalho para todos. Quebraremos o ciclo vicioso do crescimento da dívida, substituindo-o pelo ciclo virtuoso de menores déficits, dívida decrescente e juros mais baixos. Isso estimulará os investimentos, o crescimento e a consequente geração de empregos. O déficit público primário precisa ser eliminado o mais rápido possível e convertido em superávit, esse é o nosso propósito.
Aos jovens, palavra do fundo do meu coração: vocês têm vivido um período de incerteza e estagnação econômica, vocês foram e estão sendo testados a provar sua capacidade de resistir. Prometo que isso vai mudar, essa é a nossa missão. Governaremos com os olhos nas futuras gerações e não na próxima eleição.
Libertaremos o Brasil e o Itamaraty das relações internacionais com viés ideológico a que fomos submetidos nos últimos anos. O Brasil deixará de estar apartado das nações mais desenvolvidas, buscaremos relações bilaterais com países que possam agregar valor econômico e tecnológico aos produtos brasileiros. Recuperaremos o respeito internacional pelo nosso amado Brasil. Durante a nossa caminhada de quatro anos pelo Brasil, uma frase se repetiu muitas vezes: “Bolsonaro, você é a nossa esperança”. Cada abraço, cada aperto de mão, cada palavra ou manifestação de estímulo que recebemos nessa caminhada fortaleceram o nosso propósito de colocar o Brasil no lugar que merece. Nesse projeto que construímos, cabem todos aqueles que têm o mesmo objetivo que o nosso.
Mesmo no momento mais difícil dessa caminhada, quando, por obra de Deus e da equipe médica de Juiz de Fora e do Albert Einstein, ganhei uma nova certidão de nascimento. Não perdemos a convicção de que juntos poderíamos chegar à vitória. É com essa mesma convicção que afirmo: ofereceremos a vocês um governo decente, que trabalhará verdadeiramente por todos os brasileiros. Somos um grande país e agora vamos, juntos, transformar esse país em uma grande nação, uma nação livre, democrática e próspera. Brasil acima de tudo e Deus acima de todos.”
Por Zeca Soares

domingo, 28 de outubro de 2018

Jair Bolsonaro é eleito novo presidente do Brasil

O capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro já pode ser considerado o presidente eleito do Brasil.
Com 92,08% dos votos apurados às 19h16, o candidato do PSL aparece com 55,63% dos votos válidos.
Fernando Haddad, do PT, tem apenas 44,37%.
São mais de 10 milhões de votos de diferença

Por Gilberto Léda

Bolsonaro vota escoltado por comboio policial

O candidato a presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) foi escoltado, na manhã deste domingo, por um comboio policial até a sua seção de votação, no Rio de Janeiro. Vários veículos batedores e policiais federais a pé conduziram o presidenciável para votar.
Vítima de atentado em plena campanha, há quase dois meses, Bolsonaro se cercou de todo aparato policial possível para tentar afastar qualquer ameaça à sua vida em pleno dia da eleição. O rígido esquema montado para proteger o candidato também contou com a participação de policiais civis e militares e incluiu, até mesmo, revista a eleitores.
Ao aparecer do lado de fora do carro e acenar para o público, Bolsonaro usava um jaquetão, dando a entender que um colete à prova de balas o protegia sob a roupa.
Sem o acessório no dia 4 de setembro, quando foi esfaqueado no abdômen por um militante de esquerda, durante uma passeata em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro, desta vez, não vacilou.
Assista:

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

HU-UFMA celebra o Dia do Dentista e entrega novo equipamento

Profissionais celebram Dia do Dentista e ganham novo equipo
Na manhã desta quinta-feira, 25, o Serviço de Odontologia do Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA) celebrou o Dia do Dentista com uma programação especial e a entrega de novo equipamento. A escolha da data é uma homenagem a criação do primeiro curso de Odontologia no Brasil, instituído por meio do decreto nº 9.311 publicado em 25 de outubro de 1884. Neste dia também é celebrado o Dia Nacional da Saúde Bucal. 
O Serviço de Odontologia do HU-UFMA é o mais recente da Instituição e divide-se em Cirurgia Buco-maxilo-facial e Odontologia Clínica. Conta com uma equipe multiprofissional formada por 10 cirurgiões-dentistas, 4 técnicos de saúde bucal, e 7 cirurgiões-dentistas residentes.
Atualmente, esse profissional está inserido nas equipes multiprofissionais em todo HU-UFMA diagnosticando, tratando e prevenindo infecções. Atuando principalmente na Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e Neuro-ortopedia, Unidade do Rim, Doenças Infecto-parasitárias e Unidade Materno Infantil. O Serviço conta ainda com a participação ativa desses profissionais nas unidades de terapia intensiva (UTI-Cardio, UTI-Geral e UTI-Pediátrica). Além dos serviços oferecidos no ambulatório de odontologia para pacientes da cirurgia cardíaca, transplante renal e hepático e hemodiálise. Pacientes internados também são comumente atendidos em um dos três consultórios ou no centro cirúrgico.
A cirugiã-dentista e responsável técnica pelo Serviço de Odontologia do HU-UFMA, Raquel Coelho da Costa, ressalta a importância de celebrar a data. “Hoje é um dia muito especial, pois além de comemorar o Dia do Dentista estamos inaugurando o novo equipo odontológico para a Unidade Materno Infantil. Ele vai melhorar a assistência para os pacientes infantis, principalmente cardiopatas, que são alto risco para endocardite infecciosa”.
A superintendente do HU-UFMA, Joyce Lages, destaca o valor da inclusão deste profissional nas equipes da Instituição. “A inserção do cirurgião-dentista nas equipes multiprofissionais vem garantir a melhoria dos serviços prestados. Desta maneira, fomentamos uma assistência integral e de qualidade aos nossos usuários”.
Atividade na hemodiálise
Continuando a comemoração, a Unidade do Rim realizará nesta sexta, 26, uma atividade lúdica voltada para as crianças que são submetidas a hemodiálise no HU-UFMA. “Teremos uma apresentação teatral com uso de fantoches, “Jacaré com dor de dente”, em parceria com o projeto ABC Nefro, onde será abordada a importância dos cuidados com a saúde bucal. As crianças receberão kits de higiene bucal contendo escova, creme e fio dental, além de um chaveiro em formato de dente como lembrança”, revela a cirurgiã-dentista Camila Almondes.
Por Diego Emir

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Eleição na Famem deve caminhar para o consenso

Grupos que se preparam para disputar a eleição na entidade já admitem discutir a formação de uma chapa única, que possa unificar os prefeitos e manter a força do municipalismo


Prefeitos que articulam em torno de Erlânio Xavier
Aliados do atual presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), Cleomar Tema Cunha (PSB) e do prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier (PDT), iniciaram tratativas para a unificação da disputa na entidade.
Tema Cunha pretendia disputar novo mandato; Xavier articula prefeitos para fazer uma chapa alternativa, mas as duas campanhas já admitem uma composição.
Atualmente com quase 200 prefeitos filiados, a Famem recuperou sua força política nos últimos dois anos, razão pela qual chamou a atenção dos prefeitos.
Tanto Tema quanto Erlânio defendem a unidade entre os prefeitos, evitando disputas pelo comando.
Caso este consenso ocorre, é possível que a eleição, prevista para janeiro, seja antecipada…
Por Marco Aurélio DEça

Flávio Dino tem ficado no “vácuo” e sem resposta alguma


Para o governador reeleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), não basta apenas fazer campanha e declarar voto para o candidato do PT, Fernando Haddad, neste 2º Turno, precisa partir para o ataque contra o adversário petista, o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro.
Flávio Dino tem atacado Bolsonaro de todas as formas e maneiras, visivelmente com a estratégia de se colocar no debate nacional, obviamente, já de olho na lacuna existente na esquerda para 2022.
Entretanto, pelo menos até agora, a estratégia não tem surtido efeito algum e o comunista maranhense tem passado ao largo dos principais debates nacionais. Suas agressões a Bolsonaro têm sido solenemente ignoradas pelo comando da campanha do candidato do PSL. Ou seja, Flávio Dino tem ficado no “vácuo” e sem resposta alguma.
Pior é que a estratégia, que não deixa de ser interessante para o comunista, mas arriscada para o Maranhão e os maranhenses, pode acabar definitivamente inviabilizando eventuais parcerias futuras num eventual Governo Bolsonaro, líder absoluto em todas as pesquisas eleitorais.
E só lembrando que desta vez, num eventual novo insucesso da nova gestão comunista, Flávio Dino não terá mais como transferir a responsabilidade dos seus erros para os Sarneys.

É aguardar e conferir.
Por Jorge Aragão

Duas crianças são mortas durante tiroteio no Maranhão

Tiroteio que ainda deixou um adolescente de 17 anos ferido aconteceu na noite de segunda-feira (22) na Praça Cantor Evaldo Cardoso, na Vila Adelaide Cabral, em Santa Inês; Nenhum suspeito foi preso até o momento.



--:--/--:--
Três pessoas ficam feridas em tiroteio no Maranhão
Duas crianças com idades de cinco e sete anos, respectivamente, morreram durante um tiroteio ocorrido na noite de segunda-feira (22), na praça cantor Evaldo Cardoso, na Vila Adelaide Cabral, situada na periferia do município de Santa Inês, a 250 km de São Luís. O tiroteio foi causado por dois homens que ainda não foram presos, de acordo com a polícia.
Ainda segundo a polícia, o tiroteio aconteceu por volta das 21h e o local estava cheio de crianças brincando em um parque que fica na praça. A polícia diz que dois veículos estavam circulando desde o início da noite no bairro, quando um dos carros parou em uma rua próxima da praça e dois homens, ainda não identificados, começaram a atirar na direção da praça cantor Evaldo Cardoso.
Durante o tiroteio, as duas crianças foram baleadas. Elas foram socorridas pelos próprios moradores e levadas para o hospital. Uma criança chegou morta ao hospital e a outra em estado grave. Ela foi submetida a procedimento cirúrgico, mas também não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. Um adolescente de 17 anos que também estava no momento do tiroteio foi baleada em uma das mãos.
Após o tiroteio, a polícia foi acionada e fez rondas pelo bairro tentando encontrar os suspeitos. A polícia acredita que os atiradores estavam tentando atingir um homem que reside no bairro e que já tem passagem pela polícia. Os policiais ainda investigam se o adolescente que foi baleado seria um dos alvos dos atiradores.
Por G1

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Pacto pela UFMA será lançado em Pinheiro

O movimento Pacto pela Ufma, de iniciativa docente, discente e de técnicos administrativos da Universidade Federal do Maranhão convida V.sª. para participar do lançamento do Movimento Pacto pela Ufma – A Universidade que temos e a que queremos SER. O evento será realizado no dia 31 de outubro às 17:00 no auditório do Campus de Pinheiro.

domingo, 21 de outubro de 2018

O boxe e a política


Por José Sarney

Não sou daqueles fanáticos pelo esporte; e talvez seja um dos poucos brasileiros que não acompanham os campeonatos esportivos com vontade de esganar os torcedores dos times contrários. Um pouco dessa minha posição deve-se ao meu avesso à violência. Desde os meus tempos de calças curtas, no cinema, na televisão ou em brigas de colégios, fecho os olhos para não ver ninguém apanhar.

Mesmo o futebol sempre digo que é um jogo muito violento. Quando as pessoas me retrucam que é um jogo bonito e elegante, eu contesto que há momentos que não recomendam essa observação. Os chamados carrinhos muitas vezes são horrorosos, e há, na lembrança de todos nós, alguns resultados — para não citar muitos, basta lembrar o joelho aberto do Ronaldo e a cabeçada do Zidane num jogador, cujo nome já tenho a liberdade, nos meus cinquenta mais trinta e oito anos, de não recordar.

Esta minha aversão à violência é tão forte que agora, por exemplo, vendo as campanhas televisivas da última eleição e das atuais, vêm-me à cabeça lutas de boxe, esporte a que nunca assisti — acho que quem a ele assiste tem o mesmo prazer acre que tinham os espectadores dos circos romanos quando as feras devoravam os fiéis cristãos.

Será que a democracia necessita desse ringue em que se transforma uma eleição, quase sempre esquecendo ideias, propostas e metas para desfechar verdadeiros socos, que, por serem verbais, não são inferiores aos físicos?

Também compreendo que seria viver no mundo dos anjos pedir que os políticos utilizassem nas campanhas, em vez de luvas de boxe, leques de plumas abanando o calor da face dos adversários.

Da competição democrática também posso dizer o mesmo que digo do futebol: é um jogo violento, porque é cruel e não tem medidas. Várias vezes tenho citado a frase de Lenin de que devíamos aplicar à política a arte da guerra — aliás, título de um livro de Clausewitz —, isto é, como na guerra, não se deve, na política, ter adversários, mas inimigos, com o único objetivo de extingui-los, quase levantar uma nova guilhotina, como em 1792, na Praça da Concórdia. Ele também defendia que a política devia adotar como método o Terror, também como na Revolução Francesa.

Basta lembrar que, vitorioso na Revolução Russa de 1917, ao receber um telegrama do comandante das tropas de São Petersburgo dizendo que as prostitutas estavam rondando os quartéis e perturbando a ordem dos soldados, que não obedeciam mais à disciplina para correr atrás daquelas belas eslavas que ali faziam ponto, respondeu com um telegrama que ficou célebre: “Fuzilem todas!”

Vamos esquecer todas essas coisas, que fazem parte da história cruel da humanidade, e pensar em eleições dirigidas pelo Barão de Coubertin, o criador das Olimpíadas modernas, em que o importante é competir.

Enquanto elas não vêm, melhor chupar o dedo e fechar os olhos, com o boxe eleitoral dos atuais programas de televisão.