quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Sua vida melhorou? Dívidas em São Luís atingem 67% da população!

São Luís fechou o ano de 2017 com mais de 60% de sua população com algum tipo de endividamento, porém os que estão inadimplentes chegam à metade desse percentual. É o que revela a pesquisa Radiografia do Endividamento das Famílias Brasileiras, elaborada pela Federação do Comércio de São Paulo (Fecomercio-SP). A análise foi feita com base em informações do Banco Central do Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).
O estudo avalia os principais aspectos, dimensões e efeitos da política de crédito no Brasil sobre as famílias entre 2015 e 2017, período transitório, com encerramento da crise econômica (2014/2016) e início de um processo de recuperação em meio às incertezas políticas e econômicas.
De acordo com a pesquisa, João Pessoa (PB) é a capital com a menor proporção de famílias inadimplentes do País, com apenas 5%, uma queda de 2 pontos porcentuais em relação a dezembro de 2016. As famílias da capital paraibana comprometem 11% de sua renda com dívidas, também a menor taxa entre as capitais brasileiras, e que o valor médio da dívida por família é de R$ 680, a segunda menor cifra nacional.
No quesito inadimplência, Teresina (PI) também se destacou no ranking nacional com a quinta menor taxa do País. Em dezembro de 2017, 14% das famílias tinham alguma conta em atraso, queda de 3 p.p. em relação ao mesmo período de 2016 e muito abaixo da média nacional (26%). Ao fim de 2015, essa parcela era de 9%. Na Região Nordeste, completaram a lista em ordem crescente de inadimplência: Salvador (BA), com 22%; Fortaleza (CE) e Aracaju (SE), ambas com 25%; Recife (PE), com 29%; São Luís (MA), com 30%; Natal (RN), com 31%; e Maceió (AL), com 34%.
Em relação ao nível de comprometimento da renda com dívidas, enquanto João Pessoa (11%) apresentou a menor taxa entre as capitais brasileiras, as famílias de Teresina destinaram 43% de sua renda para o pagamento das contas, a maior parcela do Brasil, juntamente com Boa Vista (RR). Fortaleza (CE) e Aracaju (SE) também se destacaram no ranking nacional: a primeira com a quinta maior taxa (34%) e a segunda com a quinta menor (25%).
As demais capitais do Nordeste estão muito próximas do patamar considerado adequado pela Fecomercio-SP (30%): Maceió (26%), São Luís (28%), Salvador (29%), Natal (30%) e Recife (31%).
Em dezembro de 2017, 79% das famílias de Natal tinham algum tipo de dívida, a quarta maior taxa entre as capitais do País e 4 p.p. acima do registrado no fim de 2016. Ainda no Nordeste, a proporção de famílias endividadas em Aracaju (63%), Fortaleza (64%), São Luís (67%) e Recife (67%) superou o verificado no conjunto de todas as capitais brasileiras (62%).
Por outro lado, Salvador e Teresina estão entre as cinco capitais com as menores porcentagens de famílias endividadas, ficando com a terceira e a quinta posições – 51% e 52% respectivamente. João Pessoa completa a lista, com 58% das famílias nessa situação.
No quesito valor médio mensal das dívidas por família, João Pessoa encerrou 2017 com o segundo menor valor do País (R$ 680), seguida por Maceió (R$ 909) e São Luís (R$ 1.210), que ocupam a terceira e quarta posições no ranking nacional de menores cifras. Entre as capitais do Nordeste, apenas Teresina, com R$ 2.219, apresentou um valor médio mensal de dívidas por famílias superior ao apurado no conjunto das capitais (R$ 1.935). Completaram a lista: Natal (R$ 1.296), Aracaju (R$ 1.310), Salvador (R$ 1.778), Recife (R$ 1.788) e Fortaleza (R$ 1.844).
Ranking da Região Nordeste (2017)
Porcentual de famílias endividadas (número absoluto)
  • Natal/RN – 79% (206.018)
    Recife/PE – 67% (337.221)
    São Luís/MA – 67% (200.103)
    Fortaleza/CE – 64% (488.484)
    Aracaju/SE – 63% (123.581)
    Maceió/AL – 62% (189.267)
    João Pessoa/PB – 58% (140.330)
    Teresina/PI – 52% (122.122)
    Salvador/BA – 51% (482.844)
    Total das capitais – Brasil: 62% (9.669.388)
Parcela da renda mensal comprometida com dívidas
  • Teresina/PI – 43%
    Fortaleza/CE – 34%
    Recife/PE – 31%
    Natal/RN – 30%
    Salvador/BA – 29%
    São Luís/MA – 28%
    Maceió/AL – 26%
    Aracaju/SE – 25%
    João Pessoa/PB –11%
    Total das capitais – Brasil: 30%
Valor médio mensal de dívidas por família 
  • Teresina/PI – R$ 2.219
    Fortaleza/CE – R$ 1.844
    Recife/PE – R$ 1.788
    Salvador/BA – R$ 1.778
    Aracaju/SE – R$ 1.310
    Natal/RN – R$ 1.296
    São Luís/MA – R$ 1.210
    Maceió/AL – R$ 909
    João Pessoa/PB – R$ 680
    Total das capitais – Brasil: R$ 1.935
Porcentual de famílias com dívida em atraso
  • Maceió/AL – 34%
    Natal/RN – 31%
    São Luís/MA – 30%
    Recife/PE – 29%
    Fortaleza/CE – 25%
    Aracaju/SE – 25%
    Salvador/BA – 22%
    Teresina/PI – 14%
    João Pessoa/PB – 5%
    Total das capitais – Brasil: 26%
Variáveis de crédito
Número de Famílias 
  • Salvador/BA – 955.473
    Fortaleza/CE – 766.398
    Recife/PE – 503.929
    Maceió/AL – 304.678
    São Luís/MA – 299.552
    Natal/RN – 261.460
    João Pessoa/PB – 242.310
    Teresina/PI – 233.311
    Aracaju/SE – 194.774
    Total das capitais – Brasil: 15.494.082
Renda média por família
  • Salvador/BA – R$ 6.193
    João Pessoa/PB – R$ 6.029
    Recife/PE – R$ 5.678
    Fortaleza/CE – R$ 5.420
    Teresina/PI – R$ 5.209
    Aracaju/SE – R$ 5.199
    Natal/RN – R$ 4.296
    São Luís/MA – R$ 4.246
    Maceió/AL – R$ 3.502
    Média das capitais – Brasil: R$ 6.424
Massa de rendimentos – Em R$ mil 
  • Salvador/BA – R$ 5.917.540
    Fortaleza/CE – R$ 4.153.849
    Recife/PE – R$ 2.861.264
    João Pessoa/PB – R$ 1.460.900
    Natal/RN – R$ 1.123.125
    São Luís/MA – R$ 1.271.924
    Teresina/PI – R$ 1.215.234
    Maceió/AL – R$ 1.066.965
    Aracaju/SE – R$ 1.012.677
    Total das capitais – Brasil: R$ 99.531.374
Participação da massa de rendimentos no total Brasil (%)
  • Salvador/BA – 2,1%
    Fortaleza/CE – 1,5%
    Recife/PE – 1%
    João Pessoa/PB – 0,5%
    São Luís/MA – 0,5%
    Maceió/AL – 0,4%
    Natal/RN – 0,4%
    Teresina/PI – 0,4%
    Aracaju/SE – 0,4%
    Total das capitais – Brasil: 35,8%

Por Aquiles Emir

Nenhum comentário:

Postar um comentário