terça-feira, 18 de setembro de 2018

ESCÂNDALO! Nair Portela, reitora da UFMA, cria Pró-Reitoria em plena situação de crise para beneficiar aliado!



A Reitora Nair Portela, criou uma pró-reitoria nova no fim mandato caótico e ainda nomeou o professor João de Deus Mendes da Silva que está sob suspeita na Pró-reitoria de Assuntos Estudantis por não prestar conta com o PNAES e o mais grave foi que ela utilizou um ad referendum.

O Pró Reitor de Assistência Estudantil da Universidade Federal do Maranhão, o Prof. João de Deus Mendes da Silva, não prestou contas do orçamento destinado ao Plano Nacional de Assistência Estudantil – PNAES que foi de R$ 15.428.410,00 em 2017!

Esse ano foi destinado o valor de R$ 15.746.175,00. O problema é que os estudantes que são bolsistas podem ficar sem as suas ajudas de custo se não houver essa prestação de contas por parte de João de Deus.

E mesmo diante de todos esses problemas com o professor João de Deus e em que se encontra a UFMA, com Van pegando fogo no interior do Estado, com o Campus Dom Delgado no Bacanga em completo sucateamento e sem manutenção, a Reitora Nair com nítida intenção política para as eleições de reitor no ano que vem cria mais uma pró-reitoria...

O Ministério Público Federal precisa ficar de olho em toda essa situação, se ninguém fizer nada, os estudantes da UFMA que serão os mais prejudicados com o caos e o descaso da reitora junto a instituição!

Por Júlio Belargo

3 comentários:

  1. Milena, quanta maldade que fizeram quando passaram esse texto pra você.
    Acho que você não conhece a UFMA, mas teve um reitor que foi o rei do "ad referendum".
    Desde que ele foi exonerado dia 17/09/2018 tenho visto alguns BLOGs falando mal da Reitora.
    Muito triste, pensei que o ex-reitor fosse um homem sério. Decepcionado com ele.

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente, um texto que se pretende jornalístico, mas que está mais para um discurso de um fã de um certo político racista, homofóbico e misógino que temos como candidato a presidência de nosso pais.

    ResponderExcluir