quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

EBSERH LANÇA NOVO CONCURSO COM VAGAS PARA O HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UFMA



Por Diego Emir 


A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) lançou concurso público nacional para o provimento de 951 vagas em 27 hospitais universitários administrados pela estatal. A iniciativa contempla 837 oportunidades na área médica, 93 na área assistencial e 21 para os setores administrativos.



No Maranhão estão sendo oferecidas 62 vagas distribuídas entre os cargos de técnico administrativo, enfermeiro, físico e médico. (Veja o edital)

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até o dia 14 de janeiro de 2016, no site do Instituto AOCP, banca organizadora do certame.

As taxas de inscrição são de R$ 60 para candidato de nível médio, R$ 120 para médicos e R$ 80 para os demais cargos de nível superior. A data prevista para realização das provas é 21 de fevereiro de 2016.

Melhorias

A contratação nas unidades permitirá a reativação de leitos que atualmente encontram-se desativados em decorrência da falta de pessoal e a ampliação dos serviços de saúde prestados à população.

Os candidatos aprovados no concurso público que ingressarem no quadro permanente da Ebserh serão contratados sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e terão direito ao plano de cargos, carreiras e salários, além do plano de benefícios da empresa.

APROVADO REGISTRO DA PRIMEIRA VACINA CONTRA A DENGUE NO BRASIL


Por:  Agência Brasil
BRASÍLIA – Foi aprovado nessa segunda-feira (28) o registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil: a Dengvaxia, da francesa Sanofi Pasteur.

Embora liberada para comercialização pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ainda falta a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos definir o valor de cada dose, processo que dura em média três meses, mas não tem prazo máximo.

Inicialmente, o medicamento será disponibilizado para a rede particular de laboratórios. Definido o preço, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS vai avaliar se vale a pena incorporar o produto ao sistema público de imunizações.

O governo vai avaliar custo, efetividade e impactos epidemiológico e orçamentário da incorporação da vacina ao Sistema Único de Saúde.

A vacina é indicada para pessoas entre 9 e 45 anos e protege contra os quatro tipos do vírus da dengue. A promessa do fabricante é de proteção de 93% contra casos graves da doença, redução de 80% das internações e eficácia global de 66% contra todos os tipos do vírus.

O medicamento deve começar a ser vendido no país no primeiro semestre de 2016 e a capacidade de produção do laboratório é de 100 milhões de doses por ano.

O imunizante deve ser aplicado em três doses, com intervalos de seis meses, porém, de acordo com a diretora médica da Sanofi, Sheila Homsani, a partir da primeira dose o produto protege quase 70% das pessoas.

“A vacina tem eficácia a partir da primeira dose, protegendo em torno de 70% dos imunizados. A necessidade das outras doses vem porque a proteção vai caindo com o tempo, não se mantém sem as outras duas. A proteção só se mantém por muitos anos quando se tomam as três doses”, explicou Sheila.

Histórico da vacina
No começo deste mês, o México foi o primeiro país a registrar a vacina contra a dengue da Sanofi, por enquanto, a única registrada no mundo.

Em seguida o produto teve liberação nas Filipinas. O Brasil é o terceiro país a ter o registro do imunizante. O desenvolvimento clínico do produto envolveu mais de 20 estudos, e mais de 40 mil participantes, entre crianças, adolescentes e adultos, em 15 países.

Dados do Ministério da Saúde mostram que até a primeira semana de dezembro, 839 pessoas morreram em decorrência da dengue, um aumento de 80% em relação a 2014.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

MAIS DE 18 MIL TIVERAM SUAS PROVAS ANULADAS NO CONCURSO DO ESTADO


Por: Jorge Aragão

A respeito do concurso público para preenchimento de 1.500 vagas de professores da rede estadual de ensino, realizado neste domingo (20), a Fundação Sousândrade, contratada pelo Governo do Maranhão, para a realização do certame, esclarece que:

1. As provas do concurso público foram realizadas em 213 locais, em São Luís e mais oito municípios, em ambiente de plena normalidade. Houve apenas incidente num dos locais de provas, fato isolado que não compromete a lisura do certame.

2. Em face de problema técnico que provocou corte no fornecimento de energia elétrica nas dependências da Faculdade do Maranhão (FACAM), faculdade particular, no bairro Bequimão, contratada pela Fundação Sousândrade, as provas do concurso público para Professor do Quadro da Secretaria de Estado da Educação (SEDUC) que seriam realizadas nesta unidade, foram suspensas.

3. Neste local, seriam aplicadas as provas para 2.385 candidatos, que concorrem para as áreas de Educação Física, Matemática e Química. O número total de candidatos inscritos para estas opções é de 18.926, em todo o Estado.

4. Os candidatos que fariam a prova na FACAM e os demais concorrentes das mesmas áreas terão seus direitos garantidos e a Fundação Sousândrade reaplicará as provas para os 18.926 candidatos inscritos para estas áreas (Educação Física, Matemática e Química), logo em janeiro de 2016.

5. O calendário do concurso para os 64.542 candidatos inscritos nas demais opções segue normalmente, conforme cronograma.

São Luís, 20 de dezembro de 2015.

Emilio Ramos
Fundação Sousândrade
Gerência de Concursos

domingo, 20 de dezembro de 2015

PREFEITURA ENCERRA VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA NA ÁREA ITAQUI-BACANA E NA VILA ESPERANÇA


Por: Agência São Luís

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), encerrou neste ultimo sábado (19) a campanha de vacinação antirrábica animal. Cerca de 150 mil cães e gatos já foram vacinados na capital maranhense.
A última área a ser visitada pelos vacinadores inclui bairros do distrito Itaqui Bacanga e Vila Esperança, onde as equipes – devidamente fardadas – passarão pelas residências para aplicação da vacina, que imuniza o animal contra a raiva, uma doença com forte poder de letalidade, e que pode ser transmitida para o homem.

INÍCIO

A campanha, coordenada pela Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), teve início no dia 6 de novembro. A ação, realizada sempre às sextas e aos sábados, já percorreu quase toda a cidade.

O coordenador da UVZ, João Batista Pires, avalia positivamente os resultados da campanha. "A proposta da Prefeitura é cobrir todos os domicílios de São Luís onde há cães e gatos, para garantir a ampla cobertura, e assim fortalecer a barreira imunológica contra a transmissão do vírus da raiva. O objetivo foi atingido porque houve grande aceitação dos proprietários e guardadores de animais", afirma.

Na mobilização realizada em janeiro deste ano, mais de 150 mil cães e gatos foram vacinados e, de acordo com a Semus, a totalização dos dados desta última campanha deve superar 165 mil animais imunizados.

DISPONIBILIDADE

Mesmo com o encerramento da campanha, a vacina permanecerá à disposição de quem não recebeu a visita dos vacinadores. Neste caso, a recomendação é levar o animal para vacinação na sede da UVZ, no Centro de Saúde Carlos Macieira (Sacavém).

"Tivemos casos em que, no momento da visita, não havia ninguém na residência. As equipes deixaram aviso informando sobre a campanha, e essas pessoas certamente serão atendidas", justifica Batista.